Nas Bancas

original.jpg

Getty Images

Ex-agente de Alanis Morissette condenado a seis anos de prisão

Por desvio de mais de quatro milhões de euros pertencentes à cantora.

CARAS
4 de maio de 2017, 15:18

Jonathan Schwartz, ex-agente de Alanis Morissette, foi condenado a seis anos de prisão por ter desviado milhões de dólares da cantora e outros músicos. O antigo manager declarou-se culpado por fraude e falsificação de declarações fiscais, no passado mês de janeiro. Esta quarta-feira, 3 de maio, uma juíza da Califórnia determinou a sentença final.
A cantora, que foi uma das testemunhas do processo, disse que a sua capacidade de confiar nas pessoas foi "profundamente abalada" pelas ações de Schwartz, que admitiu ter-lhe roubado mais de quatro milhões de euros.
Jonathan Schwartz era responsável por gerir a carreira da artista, enquanto esta se concentrava na vida artística, mas com o tempo passou a esconder detalhes sobre as suas finanças.
Já numa carta enviada à revista americana Hollywood Reporter, Schwartz pediu desculpas pelas suas ações e disse que a sua atitude foi motivada pelo vício em apostas. "Apenas eu sou responsável pela devastação que causei. Independente do tempo que passarei na prisão, cumprirei a pena de uma vida com a culpa", disse em tribunal.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras