Nas Bancas

Tony Carreira: "Ficarei triste no dia em que não me pedirem para tirar uma ‘selfie’”

Aos 53 anos, o músico assume ser um pai orgulhoso, um artista seguro e um homem com medos

Cláudia Alegria
30 de abril de 2017, 14:00

Chegou no seu Mercedes preto, sorriu, cumprimentou a equipa que o esperava e, ao longo da sessão fotográfica, a boa disposição foi constante. Durante a entrevista, o tom manteve-se: simpático, assegurou que responderia a tudo. E assim foi. Aos 53 anos, Tony Carreira assume ser um pai orgulhoso, um artista seguro e um homem com medos. Pelo meio, diz não gostar da ideia de ser tratado por avô. Por isso, vai ensinar a neta, Beatriz, de um mês – filha de Mickael Carreira e de Laura Figueiredo – a tratá-lo por Tony.
– Como é que gosta de ser tratado pelos amigos, por Tony ou António?
Tony Carreira –
Não se trata de gostar ou não, sempre me trataram por Tony. Se me chamarem António, acho que nem reajo.
– Quando a sua neta começar a falar, gostará de ser tratado por avô ou por Tony?
De longe por Tony. Sei que fico mal visto por dizer estas coisas, mas tenho que ser sincero: por avô, nunca! [risos]
– Qual é o seu maior medo enquanto cantor?
Enquanto cantor, não tenho medos. A vida já me deu tanto! Mais do que eu esperava.
– Estava a pensar na voz, por exemplo. Muitos artistas têm receio que a voz lhes falhe…
Isso é um drama na vida de qualquer artista. E eu não cuido muito bem da minha... Sou fumador e, se voltasse aos 15 anos, hoje não o seria. O único cuidado que tenho realmente com a voz é dormir bastante.
– Tem rituais antes de entrar em palco?
A única coisa que faço é benzer-me.
– Acaba de lançar dois álbuns em simultâneo, em Portugal e em França. Já se arrependeu de o ter feito?
Ia morrendo, mas não me arrependi.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1133 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play
Vídeo de 'making of' da sessão fotográfica que acompanha a entrevista:

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras