Nas Bancas

original.jpg

D.R.

Funcionário do ‘resort’ poderá ser a testemunha-chave no desaparecimento de Maddie McCann

Segundo o documentário exibido hoje na televisão australiana.

CARAS
23 de abril de 2017, 16:43

Um empregado do resort Ocean Club, na praia da Luz, Algarve, poderá saber o que realmente se passou na noite do desaparecimento de Madeleine McCann, em maio de 2007. Num documentário australiano exibido hoje na estação Channel 7, o inspetor da Scotland Yard, Colin Sutton, sugere que existe um indivíduo, cujo sexo não é conhecido, que poderá resolver o caso. “Há um empregado, que trabalhou no complexo Ocean Villa, que tem informações ou algum conhecimento do que se passou”, afirmou o polícia.
Sutton refere ainda que há várias teorias possíveis para explicar o desaparecimento da menina: poderá ter sido levada por um pedófilo; ter sido apanhada por uma rede de tráfico de crianças para susbtituir uma outra que morreu; poderá ter fugido e teve um acidente ou ter sido sequestrada por engano num assalto.
O caso de Maddie sempre esteve envolvido em grande mistério. O processo encontra-se nas mãos da Scotland Yard desde 2013, que tem agora mais seis meses e 140 dólares australianos (cerca de 98 mil euros) para apurar novos factos.
Recorde-se que no início desta semana, uma antiga ama da menina, que alegadamente se encontrava na localidade algarvia no dia do seu desaparecimento, decidiu quebrar o silêncio e contar alguns pormenores, nomeadamente acerca da reação dos pais de Maddie, Gerry e Kate McCann.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras