Nas Bancas

Última mensagem da ex-ministra espanhola encontrada morta foi para o filho

Publicação foi feita nas redes sociais menos de 24 horas antes de Carme Chacón ser encontrada já sem vida no seu apartamento de Madrid.

CARAS
10 de abril de 2017, 17:51

Carme Chacón, de 46 anos, era uma lutadora, fosse na vida pública ou na vida pessoal. Foi-lhe diagnosticada uma cardiopatia congénita - síndrome do ‘coração invertido’ - em criança, mas desafiou sempre as probabilidades e alcançou objetivos que os médicos julgaram impossíveis: chegou a jogar basquetebol e foi mãe. Miguel, agora com oito anos, nasceu quando era ministra da Defesa do Governo de José Luis Rodríguez Zapatero, outro momento histórico, uma vez que foi a primeira mulher a ocupar este cargo.
Atualmente, embora tivesse afastada da política, mantinha uma vida ativa, nomeadamente com a participação em inúmeras ações de sensibilização para a cardiopatia congénita. Mas a sua prioridade era Miguel e, talvez por isso, a sua última mensagem partilhada nas redes sociais antes de ser encontrada já sem vida no seu apartamento de Madrid tenha sido dirigida ao filho. “Voando sobre o oceano rumo a Madrid. Saudades de casa. Saudades do mar. E muitas saudades do Miguel”, escreveu na legenda de uma fotografia tirada a bordo do avião que a trouxe de volta à capital espanhola, vinda dos Estados Unidos, onde trabalhava como professora convidada no Miami Dade College.
Miguel é fruto do casamento da antiga ministra socialista com Miguel Barroso, terminado em julho do ano passado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras