Nas Bancas

Lourenço Ortigão: "Não preciso de ter alguém ao lado para ser feliz"

Com uma nova imagem, de cabelo mais curto, o ator viajou para a capital inglesa a convite da marca automóvel da qual é embaixador, para assistir à apresentação mundial do modelo Range Rover Velar, no Design Museum.

Cristiana Rodrigues
8 de abril de 2017, 12:00

Ultimamente temo-nos cruzado com Lourenço Ortigão com alguma frequência, e quase sempre ‘fora de portas’: primeiro na Madeira, depois em Milão, agora em Londres, onde o ator esteve a convite da Land Rover para assistir à apresentação mundial do novo modelo da marca. Amante de velocidade, foi exatamente por aí que começou uma conversa que percorreu outros caminhos.
– Gosta de conduzir?
Lourenço Ortigão – Adoro conduzir e sou bom condutor [risos]. Gosto de fazer grandes viagens de carro e se for pelo mundo fora gosto mais de ir do que de regressar... Para isso, prefiro o avião, que é mais rápido.
– Parece gostar de altas velocidades...
– Adoro! Se pudesse, andaria muito depressa.
– E a vida, vive-a a alta velocidade ou mais calmamente?
– Vivo a fundo [risos]. Sou uma pessoa calma a viver a toda a velocidade. Mas tento encontrar alguma serenidade no meio da loucura.
– E sabe para onde vai?
– Sou destemido e aventureiro e às vezes arrisco. Geralmente, sei qual é o caminho que tenho de seguir.
– E se errar na direção...
– Paro, olho em frente e desvio a rota. Nunca desisto.
– Há algum trajeto que gostasse de percorrer neste momento?
– Nenhum em específico. Na minha vida as coisas vão acontecendo sem fazer planos. Quando os faço, sai tudo furado.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1130 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras