Nas Bancas

2.jpg

Getty Images

Johnny Depp acusa empresa que geria o seu dinheiro

A empresa tinha alegado que oa tor levava um "estilo de vida ultra-extravagante".

CARAS
30 de março de 2017, 13:05

O ator e músico americano Johnny Depp acusou a empresa que geria os seus negócios, a TMG, de tentar prejudicá-lo com uma "campanha de difamação".

Depp, 53 anos, processou em fevereiro a TMG Business Management Solutions por 25 milhões de dólares, alegando fraude, incumprimento de contrato e negligência. A companhia iniciou um contra-processo, dizendo que Depp haveria levado um "estilo de vida ultra-extravagante" que lhe teria custado, por vezes, "mais do que 2 milhões de dólares por mês".

Em resposta, o advogado do ator, Adam Waldman, comentou que a empresa "tem mostrado que não tem nenhuma defesa viável para além de fazer prosseguir o seu plano de difamar" Johnny Depp. Numa reclamação submetida ao tribunal, a sua equipa legal alega ainda que "descobriu mais provas da atividade ilegal da TMG" para com Depp, incluindo de evasão fiscal e empréstimso bancários indevidos.

No seguimento da reclamação, a TMG reagiu dizendo que está "ansiosa para provar os factos como eles são e expor as mentiras persistentes de Depp". Fora do caso, o advogado do ator comentou ainda que Depp está agora focado nas duas produções que tem filmado, 'Murder on the Orient Express' e 'LAbirynth.

O último filme de Johnny Depp, 'Piratas das Caraíbas: Homens Mortos não Contam Histórias', tem data de lançamento em Portugal prevista para 25 de maio.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras