Nas Bancas

Charme, jovialidade e beleza marcam a XXII Eleição de Elegância da CARAS

O Hotel Ritz, em Lisboa, foi o palco escolhido para este ‘cocktail’ de entrega de prémios.

Vanessa Bento
10 de março de 2017, 09:00

Liliana Campos cresceu com o exemplo da mãe, que nunca saiu de casa sem estar arranjada e que sempre se preocupou em estar no seu melhor. Talvez por isso, a apresentadora se destaque pela sua elegância, seja qual for a ocasião. Este ano, contudo, e fugindo ao que vem sendo hábito nestes prémios, Liliana não esteve entre as nomeadas, mas foi a anfitriã escolhida para um final de tarde repleto de bom gosto. “Como fazia parte da comissão de honra, não pude figurar entre as nomea­das. Fiquei com pena, porque gosto mesmo disto. Estou muito feliz por estar aqui, identifico-me imenso com este evento e acho que faz todo o sentido, porque é bom premiar as mulheres e os homens que se preocupam”, sublinhou.
Na verdade, e cumprindo a tradição que se mantém há 22 anos, desde o início da revista, a CARAS procurou, uma vez mais, valorizar a elegância dos homens e das mulheres que se destacam pelo seu sentido estético, mas também pelo trato e pela maneira de estar na vida. Jorge Corrula foi um deles. “Isto é uma grande responsabilidade. Acaba por ser o reconhecimento de que, se calhar, tenho algum bom gosto, e isso é bom. A minha principal preocupação é não ser igual a toda a gente e que haja uma harmonia naquilo que visto. Mas gosto de arriscar”, reconheceu o ator que, garante, não segue os mesmos padrões de estilo com a filha, Beatriz, de quatro anos. “Com ela somos muito pirosos: muitos tutus, muitas cores berrantes, muitos sapatos de cores diferentes... Se é para ser pirosa, que seja agora”, assumiu, sorridente, durante o cocktail no Hotel Ritz, em Lisboa.
Com um fato Elie Saab branco, desanuviado pelo preto dos sapatos e da mala, Andreia Rodrigues não escondeu a satisfação desta nomeação. E, com 17% dos votos, mereceu o terceiro lugar. “A elegância vai muito para além daquilo que vestimos. A forma como tocamos nos outros, como estamos na vida, como interagimos com quem está à nossa volta, como nos preocupamos para tentar fazer a diferença, é o mais importante. Sinto-me muito honrada e muito grata a todos os que votaram em mim por me verem como alguém que representa essa imagem de elegância. Acredito muito no poder da imagem, mas não sou escrava da imagem, porque a essência é o mais importante”, frisou a apresentadora. Ideia partilhada por Ruben Rua, que conquistou o segundo lugar na votação dos homens mais elegantes, com 19 por cento dos votos. “Toda a vida acreditei que a elegância não diz respeito apenas ao sentido estético das coisas. Ser elegante tem, acima de tudo, a ver com a forma de estar na vida e com a educação. E não podia estar mais orgulhoso com este prémio”, reconheceu, de sorriso rasgado. O mesmo sorriso com que aplaudiu os vencedores desta eleição, Raquel Strada e José Fidalgo. “Portugal tem um défice deste tipo de iniciativas. E estamos muito felizes este ano, porque temos aqui uma nova geração de pessoas, de facto, muito bonitas. Embora a elegância não tenha a ver exclusivamente com beleza. Tem a ver com atributos que não são definíveis. É uma atitude de inteligência emocio­nal”, reforçou Júlia Pinheiro, diretora de Entretenimento e Lifestyle Publishing da Impresa, que edita a CARAS. Mais magra, a também apresentadora sente-se bem na sua pele: “Esta é uma etapa muito interessante na vida de uma mulher. Tudo o que há para conquistar, já foi conquistado, agora é só defender o sítio a que se chegou, e divertirmo-nos. E eu às vezes divirto-me.”
Considerada por muitos uma das mulheres mais bonitas e elegantes do país, Luísa Beirão também figurou na lista das escolhidas deste ano. E foi no seu estilo efortless, com um vestido da Nude, que provou, uma vez mais, porquê. “Tenho um estilo próprio – prático e descontraído – e tem muito a ver com aquilo que sou, com a minha personalidade. Mas nem sempre sou uma mulher segura. Sem dúvida que a partir do momento em que fui mãe, direcionei-me para outro tipo de prioridades e objetivos de vida. E a segurança que os meus filhos me dão e que tenho, também, que lhes transmitir é, sem dúvida, o mais importante”, frisou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras