Nas Bancas

Ana Bravo: “Quando se vive tanto a profissão, namorar não faz falta”

Dedicada aos seus projetos profissionais, a nutricionista negou namorar com o ator Lourenço Ortigão.

Andreia Cardinali
26 de fevereiro de 2017, 14:00

Ana Bravo, de 35 anos, nutricionista, é uma apaixonada pela sua profissão. De sorriso fácil, encara a vida com otimismo e conquista-nos facilmente pela simpatia. Muito ciosa da sua vida privada, não foge, no entanto, a perguntas, e aproveitou esta entrevista para esclarecer que, ao contrário do que dizem notícias recentes, não tem nenhuma relação amorosa com o ator Lourenço Ortigão. A conversa começou pela agenda Gosto de Mim Todos os Dias, que acaba de lançar a também autora do blog Nutrição Com Coração.
- Depois de três livros, criou uma agenda...
Ana Bravo – Achei que era uma forma de estar mais próxima das pessoas. Tem receitas, conselhos e dicas nutricionais em cada dia, mas também tem espaço para as pessoas escreverem aquilo que querem. Acompanha o dia a dia das pessoas.
– Também gosta de si todos os dias como diz no título?
– Não. E quando me sinto mais em baixo recorro aos post-it que tenho espalhados pela minha casa com frases de motivação. Não acordamos sempre bem dispostos nem a gostar da imagem que vemos no espelho, mas acredito que isso pode ser mudado. Para mim são formas de contrariar os dias menos bons, não posso é deixar que eles me vençam [risos]. A verdade é que, a maior parte dos dias, acordo super bem disposta, logo a cantar e a dançar. As minhas amigas acham-me demasia­do efusiva [risos].
– Tem 35 anos. Não pensa na maternidade? Ou a profissão é o foco principal?
– As coisas surgem naturalmente. Eu deixo a vida acontecer, não penso muito nisso. Se gostava de ser mãe? Naturalmente que sim. A idade não me faz apressar nada, antes pelo contrário.
– E namorar faz falta?
– Não sei... Quando se vive tanto a profissão, com tanta paixão, como felizmente eu vivo, falta, propriamente, não faz.
– Há semanas saíram notícias que diziam que namora com o ator Lourenço Ortigão.
– Eu e o Lourenço somos amigos. Temos uma relação ótima, mas não passa disso. É isto e só isto, o resto são meras especulações. Toda a gente tem o direito de ter bons amigos.

Leia esta entrevista completa na edição 1124 da revista CARAS:
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras