Nas Bancas

Sabrina Petraglia admite: "Já encontrei o amor da minha vida"

A atriz brasileira, que dá vida a Shirlei na novela ‘Sassaricando - Haja Coração’, revelou a mulher que é longe das câmaras.

Marta Mesquita
18 de fevereiro de 2017, 18:00

Mal chega ao local combinado, Sabrina Petraglia, de 33 anos, oferece-nos o seu maior sorriso e palavras simpáticas sobre Portugal, país que está a visitar pela primeira vez. Quando fala, é bastante expressiva: coloca a voz, gesticula e abre muito os olhos, mostrando que, mesmo quando não está a representar, a atriz entra em cena. Apaixonada pelos palcos e pela televisão, Sabrina abandonou uma carreira de sete anos no jornalismo para realizar aquele que era o seu “sonho de criança.” Numa travessia que nem sempre foi fácil, nunca desistiu e foi de papel em papel que chegou a Shirlei, uma das personagens mais populares na novela Sassaricando – Haja Coração, em exibição na SIC. Se na trama, a atriz é uma “Cinderela” dos tempos modernos, na vida de todos os dias Sabrina também já conquistou o seu príncipe encantado. Noiva do engenheiro Ramón Velázquez, com quem namora há cinco anos, a jovem brasileira está a planear casar-se no próximo ano, como nos contou depois de ser fotografada em alguns dos locais mais emblemáticos de Lisboa.
– Foi fácil deixar para trás uma carreira na comunicação social para se aventurar na representação?
Sabrina Petraglia
– Pisei um palco pela primeira vez quando tinha sete anos. Durante muito tempo fiz testes para a televisão e não consegui entrar. Por isso, decidi seguir jornalismo. Mas não consegui continuar a trabalhar nessa área, porque sentia que me faltava o ar e a alegria. Então, demiti-me e inscrevi-me numa escola de artes dramáticas para seguir o meu sonho de criança. Não foi fácil, porque durante muito tempo fiz teatro e ganhava muito mal. Pensava em desistir todos os dias, mas nunca o fiz. Escutava o meu coração e continuava. O dinheiro não traz felicidade, porque nunca foi o sonho de uma criança. Nenhum menino sonha em ganhar muito dinheiro. O meu trabalho é quase uma religião. Quando estou em cena, sinto-me num verdadeiro estado de graça.
– Não desistiu e conseguiu vingar na televisão, sendo hoje, depois de ter interpretado a Shirlei, uma atriz já bastante conhecida do grande público...
– É maravilhoso chegar a milhões de pessoas. Com a Shirlei consegui passar uma mensagem de amor. Ela é uma Cinderela que não é perfeita e isso é fantástico! Ela mostra-nos que todos somos especiais, independentemente de termos uma deficiência física, de sermos altos, baixos, magros ou gordos. Por isso é que tantas pessoas se identificam com ela. Hoje em dia os jovens ficam e deixam de ficar muito rapidamente. Já ninguém constrói nada. Contudo, esta personagem foi um sucesso, o que significa que as pessoas continuam a sonhar com um relacionamento sólido. Todo o mundo está procurando alguém, ninguém quer ficar sozinho.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1123 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras