Nas Bancas

Angelina Jolie escreve carta aberta a Donald Trump

Texto foi publicado pelo The New York Times e centra-se essencialmente nas medidas anti-imigração do novo presidente dos Estados Unidos.

CARAS
3 de fevereiro de 2017, 11:49

Angelina Jolie é Embaixadora Boa Vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e não ficou indiferente às políticas anti-imigração implementadas pelo 45.º presidente norte-americano. Numa carta aberta dirigida a Donald Trump, publicada pelo jornal The New York Times, a atriz, de 41 anos, critica sobretudo o decreto que impede refugiados de entrarem nos Estados Unidos por 120 dias e os sírios por tempo ilimitado. “Os refugiados são homens, mulheres e crianças apanhados na fúria da guerra ou na cruz da perseguição. (…) Muito antes de serem terroristas, eles são as próprias vítimas do terrorismo”, defende Jolie, que diz orgulhar-se de sempre ter vivido num país que abria as suas portas a todos os que precisavam. “Os americanos têm derramado sangue para defender a ideia que os direitos humanos transcendem a cultura, geografia, etnicidade e religião. (…) A decisão de suspender o apoio aos refugiados e de negar a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana tem chocado pessoas em todo o mundo. (…) A nossa resposta deverá ser medida e baseada em factos e não no medo (…) Como mãe de seis crianças que nasceram em vários lugares no mundo e que são cidadãos americanos orgulhosos, quero muito que o nosso país seja seguro para eles”, sublinha.
Angelina Jolie já participou em mais de 50 missões das Nações Unidas na qualidade de embaixadora.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras