Nas Bancas

6 Nicole Kidman em Alexander McQueen.jpg

Frazer Harrison

Nicole Kidman clarifica o seu 'apoio' a Donald Trump

"Estava a tentar salientar que acredito na democracia."

CARAS
16 de janeiro de 2017, 15:45

A atriz Nicole Kidman veio, numa entrevista ao programa televisivo Access Hollywood, justificar a sua posição de apoio ao Presidente eleito Donald Trump, demonstrada em declarações à BBC.

"Estava a tentar salientar que acredito na democracia e na Constituição Americana, e foi assim tão simples", declarou a atriz de 49 anos.

A atriz e produtora de cinema tinha dito, numa entrevista à BBC, que está na altura de os americanos aceitarem a vitória de Trump e apoiarem o seu Presidente.

"Ele [Trump] foi eleito e nós, como país, precisamos de apoiar quem quer que seja o Presidente, porque é nisso que o país se baseia”, declarou a atriz ao canal britânico.

Quando lhe foi pedido, pela entrevistadora do Access Hollywood, que explicasse melhor a sua posição, Kidman recusou-se a fazer mais comentários além dos citados: "Estou fora disso agora", acrescentou.

A atriz australiana, nascida nos Estados Unidos, recebeu muitas críticas nas redes sociais após as suas declarações iniciais. Muitos consideraram que esta estava a menorizar os eventuais problemas de uma presidência de Trump.

No twitter, leram-se comentários como "suicídio da carreira", ou que Kidman devia-se "mudar-se para a Rússia" ou "voltar" para a Austrália.

A atriz foi a primeira a defender o novo Presidente, após o discurso de Meryl Streep contra a política de Trump, na cerimónia dos Golden Globes Awards deste ano.

VÍDEO RELACIONADO: Discurso de Meryl Streep marca 74ª Edição dos Golden Globe Awards

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras