Nas Bancas

Paula Patton acusa Robin Thicke de agredir filho de seis anos

E pede ordem de restrição em tribunal.

CARAS
13 de janeiro de 2017, 11:51

Mais de dois anos depois de terem decidido terminar o seu casamento de duas décadas, Paula Patton e Robin Thicke continuam em guerra. A atriz, de 41 anos, acusa o ex-marido, de 39, de ser violento com o filho de ambos, Julian, de seis anos, e pediu ao tribunal que o músico fosse impedido de estar em contacto com a criança. Contudo, o recurso interposto foi recusado, adianta uma fonte próxima à revista People: “O juiz negou o pedido de Paula para alterar as condições da custódia. Ela queria ter a guarda total, alegando maus-tratos, acusações que se provou serem falsas e infundadas”.
A publicação teve acesso aos documentos apresentados em tribunal, nos quais Paula Patton explica estar “preocupada com o consumo de álcool e drogas por parte de Robin Thicke, bem como com os castigos que ele usa para disciplinar o filho ao longo do último”. No recurso está ainda mencionado que a criança admite que o pai o agrediu.
Robin Thicke, por sua vez, alega que Paula Patton apenas teve estar atitude porque “ficou ressentida” com o facto de não ter sido autorizada a marcar presença no funeral do seu pai, Alan Thicke, em dezembro último. “A Paula nunca teve uma boa relação com o meu pai e várias vezes teceu comentários negativos sobre ele à minha frente. Como tal, não era bem-vinda no seu funeral. Acredito que ela só quisesse estar presente para ter mais um motivo para a imprensa falar dela “, explica, acrescentando: “Nunca usei violência excessiva para disciplinar o Julian”. O intérprete de Get Her Back diz ainda que não vê o filho desde dia 31 de dezembro, porque a ex-mulher os impedia até de falar por videochamada, algo que acabou por acontecer no passado dia 9. “Falámos alguns minutos, durante os quais eu lhe disse que o amo, que tudo ficaria bem, que ele não tinha feito nada de mal e que estava muito feliz por vê-lo dentro de dias”, adianta.
Recorde-se que o divórcio ficou concluído em março de 2016, apesar de estarem separados desde outubro de 2014. Na altura, ficou estipulado que a guarda seria partilhada e que além das férias escolares e fins de semana, o artista teria o filho às quintas e sextas-feiras à noite também.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras