Nas Bancas

Nuno Baltazar prevê que 2017 seja um ano intenso

Dias antes do Natal, acompanhámos o estilista ao Vila do Conde The Style Outlets, onde decorou uma mesa de festa. Foi aqui que nos contou que, pelo facto dos pais estarem separados, e de forma a poder festejar com cada um deles a quadra, na noite de 24 janta duas vezes e a 25 almoça outras tantas. Na ocasião, Nuno disse-nos ainda que espera que 2017 lhe traga tempo para se divertir e dar muitas gargalhadas.

CARAS
8 de janeiro de 2017, 14:00

Convidado para decorar uma mesa de festa para o mercado de Natal Trendy ‘n’ Foodie, no Vila do Conde The Style Outlets, Nuno Baltazar aproveitou para fazer algumas compras, contrariando o hábito de deixar sempre esta tarefa para o último dia. “O mês de dezembro é muito complicado, tenho muitas comemorações além do Natal”, explicou à CARAS, enquanto procurava os melhores presentes para os sobrinhos, António, de 16 anos, Manuel, de cinco, e Pedro, que faz três anos em janeiro.
Reconhecido pelo seu bom gosto, o estilista portuense deu asas à imaginação e criou uma mesa para um casal zangado: “Há uma série de elementos que os separa durante a refeição e que os faz sentirem-se sozinhos apesar de estarem um ao lado do outro. Com o decorrer da refeição acabam por fazer as pazes e tudo fica bem, porque o Natal é uma noite conciliadora.”
Na ocasião, Nuno Baltazar assumiu ter vontade de desenvolver uma coleção para a casa. “Internacionalmente, é usual os designers de moda fazerem parcerias com marcas de decoração. Eu gostava muito de desenhar uma peça ou uma coleção em porcelana”, adiantou, dando como referência a parceria feita entre a Vista Alegre e Christian Lacroix.
Nesta época em que, como muitos filhos de pais separados, se divide entre a casa do pai e a da mãe, o estilista contou-nos ainda que janta duas vezes na noite de Natal e almoça outras duas no dia 25. “Ao terceiro dia vou para o ginásio tentar recuperar de tanta comida [risos]! É assim há muitos anos, o importante é estar com eles e aproveitar todo o tempo que tenho disponível para lhes dar o meu amor”, disse-nos, divertido.
Nuno, que a 5 de janeiro completa 41 anos, fez um balanço positivo de 2016, “por ter sido um ano muito difícil”. E explicou o aparente paradoxo: “Quando fiz 40 anos, senti que havia uma mudança na minha vida, era importante olhar para trás e perceber o caminho e as decisões que tinha tomado, para corrigir o que achava que tinha de mudar. Essas correções são difíceis de se fazer e demoram algum tempo. Repensei uma série de coisas, a todos os níveis.”
Preparado para o novo ano, frisou: “Não sou de ficar à espera que as coisas aconteçam, procuro o que quero e faço acontecer. Foi preciso coragem para tomar decisões difíceis para que em 2017 possa colher o que semeei. Vai ser um ano de concretização, em que vou apresentar pela primeira vez uma coleção em cima da estação. Os primeiros três meses vão ser intensos, com muito trabalho, mas estou confiante de que tudo irá correr bem.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras