Nas Bancas

Mulher de Michael Schumacher afirma: “Sempre acreditei que desistir não é opção”

Corinna apresentou um projeto solidário dias antes do Natal.

CARAS
3 de janeiro de 2017, 12:23

Passaram três anos desde que a vida de Michael Schumacher e de toda a sua família sofreu uma terrível reviravolta devido ao acidente de esqui que o deixou dependente a ajuda de terceiros até para as mais pequenas coisas. Durante este período, o apoio da mulher do ex-campeão de Fórmula 1, Corinna, tem sido fundamental. Na casa da família na Suíça foram criadas todas as condições para que lhe sejam facultados os cuidados médicos que necessita, mas como nem todas as pessoas têm as condições financeiras necessárias para enfrentar adversidades semelhantes, Corinna criou uma organização sem fins lucrativos para ajudar os mais carenciados. “Queremos incentivar as pessoas a não desistir”, começa por dizer no comunicado de apresentação da iniciativa Keep Fighting. “Eu sempre acreditei que desistir não é opção, que devemos sempre lutar, mesmo quando as hipóteses de vitória são ínfimas”, adianta
Quanto ao estado do antigo piloto, mantém-se o secretismo. A representante da família, Sabine Kehm, disse apenas que é um assunto privado e pediu que os admiradores de Schumacher ajudassem a causa apresentada por Corinna. “Só assim poderemos transformar um evento trágico, que afeta toda a família Schumacher, em algo positivo”, explicou.
Recorde-se que Michael Schumacher sofreu o acidente nos Alpes franceses no dia 29 de dezembro de 2013. Começou por ficar internado no hospital de Grenoble, tendo depois sido transferido para uma clínica de reabilitação e, finalmente, para sua casa na margem do Lago Léman.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras