Nas Bancas

Adrien Silva revela o seu lado romântico: “Gosto muito de mimar a minha mulher”

Juntos há cinco anos, o futebolista e Margarida fazem por manter acesa a chama do romance.

Marta Mesquita
23 de dezembro de 2016, 14:30

Para muitos casais, oficializar a relação depois de alguns anos de vida em comum, não muda nada. Para Adrien e Margarida Silva, no entanto, o dia do seu casamento, 16 de julho passado, reforçou ainda mais os laços que construíram nos últimos cinco anos. E agora que são marido e mulher, o jogador do Sporting e a antiga professora de dança estão mais atentos um ao outro, tentando alimentar diariamente o romantismo na relação. O que nem sempre é fácil, uma vez que são pais de duas crianças pequenas, Santiago, de dois anos, e Thomas, de quase um.
Aproveitando uma tarde de sol, o casal foi à Boutique dos Relógios, na Avenida da Liberdade, escolher alguns dos seus presentes de Natal. Durante esta ida às compras, Adrien e Margarida partilharam com a CARAS o segredo para manterem viva uma relação que, acreditam, vai durar para sempre.
– Com o nascimento dos vossos filhos, passaram a viver mais intensamente esta época?
Adrien Silva – Esta é a altura do ano de que mais gosto. Costumava ir para a neve e adorava. Agora é mais complicado, porque não posso correr o risco de me magoar. Mas é uma altura que vivemos todos intensamente e sim, com o nascimento dos nossos filhos, ainda ficou tudo mais mágico.
– E são pessoas de comprar muitos presentes ou dão mais valor ao espírito da quadra?
– Não. O que valorizo nesta época é o tempo que passo com aqueles que mais amo. Isso é muito mais importante do que todas as prendas que possa dar-lhes. E muitas vezes até ofereço coisas simbólicas. A minha mulher valoriza muito mais isso do que receber uma coisa cara. Ela até fica feliz com um chocolate!
Margarida Silva – Sim, até prefiro que ele me traga várias coisas mais baratas do que uma cara. Gosto de abrir muitos presentes, sou como as crianças! Agora, devo confessar que me perco um bocadinho quando se trata de comprar coisas para os meus filhos.
Adrien – Eu também compro mais para os outros do que para mim. Gosto muito de mimar a minha mulher e os meus filhos.
– Casaram-se há quatro meses, depois de cinco anos de vida em comum. O casamento mudou alguma coisa na vossa relação?
– O casamen­to não mudou o nosso dia-a-dia, mas agora já posso dizer que a Margarida é a minha mulher!
Margarida – Eu mudei de apelido, porque passei a ser Margarida Silva. Com o casamento, comecei a sentir mais responsabilidade de cuidar deste amor para sempre. Não dou nada por adquirido, por isso é que passámos a fazer mais surpresas um ao outro desde que nos casámos. Também celebramos todos os meses o dia do nosso casamento. No dia 16, fazemos um programa só os dois.
– A Margarida tem tentado desmistificar nas redes sociais os clichés sobre as mulheres dos futebolistas…
– Sim, porque tenho sido vítima desse estereótipo, e como não consigo estar calada, dou a minha opinião. Fico muito triste por as mulheres serem tão preconceituosas umas com as outras. Nós, as mulheres dos jogadores, somos iguais às outras! É mesmo uma revolta que sinto, porque somos chamadas de interesseiras e de outras coisas que não são verdade.
– Portanto, ser mulher de um jogador de futebol não a define…
– Sou mais do que isso, daí estar a apostar nos meus sonhos e concretizações individuais. Tenho um projeto de voluntariado, que passa por criar a nossa fundação. Como temos meios para ajudar várias pessoas, acho que é importante darmos esse exemplo aos nossos filhos. Também estamos a preparar um projeto a dois na área da hotelaria, uma vez que sou licenciada em Gestão Hoteleira, mas só será concretizado depois de o Adrien terminar a carreira.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras