Nas Bancas

Maria Cavaco Silva: A vida depois de Belém

Há dez anos que a ex-primeira-dama não ia ao Bazar Diplomático como mera visitante. Este ano pôde fazê-lo e na ocasião contou-nos como tem aproveitado o tempo. “Tenho aproveitado para fazer muitas coisas que não podia antes”, afirma.

Andreia Cardinali
3 de dezembro de 2016, 18:00

Foram dez anos consecutivos a inaugurar o Bazar Diplomático, venda de Natal promovida pela Associação das Famílias dos Diplomatas Portugueses. Este ano, Maria Cavaco Silva, mulher do anterior Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, regressou, mas como visitante. “Não é preciso ser primeira-dama para vir ao Bazar e eu não podia faltar. Tenho aqui muitas amigas a trabalhar, é preciso estar presente e agradecer-lhes pelo que têm feito. Ainda não estou morta [risos], por isso vou continuar a fazer as coisas que tanto gosto”, referiu.
Sorridente, contou como tem sido a sua vida sem agenda oficial: “Tenho aproveitado para fazer muitas coisas que não podia antes, principalmente com a família. Já tenho mais tempo para escrever... Tem sido muito agradável.” E o tempo dedicado aos cinco netos, Mariana, Afonso, António, João Maria e João Vicente, aumentou substancialmente: “No início os meus netos nem queriam acreditar que estávamos tanto tempo com eles. Até perguntavam à nossa empregada o que é que estávamos a fazer em casa. Já não podiam comer com tabuleiro, no sofá... Agora têm de estar à mesa [risos].” Sobre o Natal, contou: “Vai ser igual aos outros anos, mas com mais tempo. Sou muito tradicional e conservadora em determinadas alturas e esta é uma delas. É fundamental estarmos juntos.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras