Nas Bancas

Ellen DeGeneres emociona-se ao ser distinguida por Barack Obama

Apresentadora esteve entre as 21 personalidades agraciadas com a Medalha Presidencial da Liberdade.

CARAS
23 de novembro de 2016, 15:33

Barack Obama elogiou Ellen DeGeneres por ter tido a coragem de assumir as suas opções sexuais num programa televisivo, em 1997, e lembrou a sua luta pela defesa dos homossexuais. E a apresentadora norte-americana não escondeu a emoção por estar no grupo das 21 personalidades que receberam a Medalha Presidencial da Liberdade naquela que foi uma das últimas cerimónias oficiais de Obama como presidente dos Estados Unidos. "Num momento crucial a sua coragem e honestidade ajudaram a mudar a mentalidade de milhões de americanos, acelerando as nossas nações em direção à igualdade e aceitação para todos", elogiou o chefe de Estado, acrescentando: “Ellen DeGeneres mostrou-nos várias vezes que um único indivíduo pode tornar o mundo um lugar mais divertido, aberto, com mais amor”.
Um momento marcante que poderia não ter acontecido devido a um pormenor: Ellen DeGeneres esqueceu-se de um cartão de identificação e teve de ficar à espera para poder entrar na Casa Branca.
No final, Ellen DeGeneres fez ainda questão de fazer o Mannequin Challenge – um desafio em que os intervenientes do vídeo ficam estáticos por alguns segundos - com os outros laureados, nomeadamente os atores Tom Hanks e Robert De Niro, os cantores Bruce Springsteen e Diana Ross, o arquiteto Frank Gehry, os antigos basquetebolistas Kareem Abdul- Jabbar e Michael Jordan e o fundador da Microsoft, Bill Gates.
Estas insígnias começaram a ser atribuídas em 1962, por John F. Kennedy, e representam a maior distinção que um cidadão pode receber.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras