Nas Bancas

Grávida, Lura vive dias felizes com Abraão Vicente

A cantora e o ministro da Cultura de Cabo Verde vão ser pais de uma menina.

Andreia Cardinali
20 de novembro de 2016, 10:00

Lura e Abraão Vicente conheceram-se em Cabo Verde, terra natal do ministro da Cultura e Indústrias Criativas daquele país e terra de coração da cantora, que nasceu em Lisboa. Apaixonaram-se e cinco anos depois preparam-se para ser pais de uma menina, Nina Santiago, que irá juntar-se a Martin, de nove anos, filho de Abraão. Grávida de sete meses, Lura ficará em Lisboa até que a bebé nasça, para depois regressar com a bebé à cidade da Praia, em Cabo Verde, para onde se mudou há dois anos.
– Como se conheceram?
Lura –
Na televisão. Ele apre­sentava um programa que eu seguia para saber mais sobre Cabo Verde. De vez em quando encontrávamo-nos quando eu ia a Cabo Verde e fiquei com ótima impressão dele. Mais tarde reencontrámo-nos em São Vicente e pudemos conhecer-nos melhor.
Abraão Vicente – Dei-lhe a conhecer a ilha. Ela vivia em Lisboa, eu já tinha voltado para Cabo Verde há muitos anos depois de ter morado cá, e não foi fácil. Graças à distância, teve que haver alguma persistência e vontade de ambas as partes. Eu na altura já andava na política, era deputado e vinha muitas vezes a Portugal. Isto tudo em 2012.
– Têm mantido a relação discreta...
Lura –
Isto não é um namo­rico [risos].
Abraão – Sim, eu na política poderia aproveitar para tirar proveito da popularidade da Lura, mas acredito que na política não vale tudo. E acho que iria preju­dicá-la mais do que tirar benefício disso. As pessoas já sabem que estamos juntos. Vivemos juntos na Praia, mas tentamos não proporcionar conversas sobre nós.
Lura – Tentamos manter a discrição, porque levamos a nossa relação muito a sério e as pessoas de fora banalizam.
– Como conciliam agendas?
Abraão –
Começa por aceitarmos que temos vidas pecu­liares. Não é fácil, mas aceitamos isso muito bem. Acreditamos que a realização profissional é fundamen­tal. Sei que a Lura é uma mulher do mundo e eu também levo muito a sério o meu trabalho.
Lura – A verdade é que o Abraão é uma inspiração para mim. Admiro-o imenso pela sua entrega e capacidade de trabalho que o levou, no espaço de cinco anos, de apresentador de televisão a ministro da Cultura.
– A Lura está grávida de sete meses. Como tem corrido?
Muito bem. Tem sido uma experiência maravilhosa. A gravidez tem coisas boas e menos boas mas até essas estão a ser vividas com muita alegria.
– E o Abraão tem estado pre­sente em cada processo?
Abraão –
Sempre que possí­vel. Em Cabo Verde estive sempre presente, mas aqui nem sempre consigo. Quando não estou, fico sempre mais ansioso. A Lura acha que todos os sinais devem significar qualquer coisa e eu, como já tenho um filho, tenho uma tranquilidade diferente. Tenho um filho maravilhoso, mas estou muito curioso por ir ser pai de uma menina.
– Já escolheram o nome?
Nina Santiago. Adoro a Nina Simone e a Lura, após algum processo de maturação, também, [risos] e Santiago porque é a minha ilha. Acho que é um nome forte e que ela vai ser uma grande mulher, tal como a mãe. Quando crescer e souber o porquê do nome dela vai perceber que quisemos deixar-lhe um legado.
– A gravidez tem-lhe dado inspiração para compor?
Imenso, mas ainda não passei muita coisa para o papel. Um dia destes há de brotar [risos]. Mas já fiz músicas e canto muito para ela. Sinto-me mais inspirada, mais forte, mais guerreira.
– Vai regressar logo ao trabalho?
Quando ela nascer irei continuar a apresentação do álbum Herança. Vou começar a 11 de março, no Apolo Theatre, em Nova Iorque.
Produção: Filomena Cardinali | Maquilhagem: Tita Costa

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras