Nas Bancas

Diana Bouça-Nova a dias de ser mãe: “Este filho é uma bênção”

Casada há um ano com o economista e empresário têxtil Francisco Coelho Lima, com quem namorou 11 anos, a jornalista da RTP espera o primeiro filho para o final deste mês.

Joana Brandão
21 de outubro de 2016, 09:59

Quando completaram dez anos de namoro, em 2014, Diana Bouça-Nova e Francisco Coelho Lima acharam que estava na hora de darem o passo seguinte na sua relação. Naturais do norte, deixaram Lisboa, onde viveram durante alguns anos, regressaram a Vila do Conde e, em outubro de 2015, casaram-se. Três meses depois, veio a notícia da gravidez. O primeiro filho do casal nasce no final deste mês e vai chamar-se Francisco, como o pai.
Foi em Vila do Conde que conversámos com a jornalista da RTP, que às 37 semanas de gravidez continua a trabalhar com o mesmo ritmo de sempre.
– Parece estar a ter uma gra­videz fantástica.
Diana Bouça-Nova – Sim, tem corrido tudo muito bem, acho que até fiquei com mais energia e sinto-me ainda mais saudável. Nunca tive enjoos, nem sono, nem cansaço. Tive sorte, está a ser uma fase muito feliz, porque há quem sofra muito com a gravidez. Mas eu continuo a trabalhar ao mesmo ritmo, não mudou nada no meu dia-a-dia.
– A sua relação com o Fran­cisco já tem 12 anos, mas só estão casados há um ano. Esta gravidez foi programada?
– Sim. Depois do casamento, decidimos começar a tentar. Não sabíamos quanto tempo precisaríamos, mas, felizmente, correu bem. Este filho é uma bênção! O Francisco é fruto do nosso amor e estamos muito felizes, mas sei que só quando o tivermos nos braços é que vamos ter noção do que é realmente ter um filho. Para já, tem sido uma fase muito gira, mas estou ansiosa por ver a carinha dele. Pela ecografia a 4D, é parecido com o pai.
– E até vai ter o nome do pai...
– ... E do avô e do bisavô. Vai ser o quarto Francisco da fa­mília. Sempre achei que íamos ter um rapaz, mas o Francisco insistia que ia ser uma menina. Só tivemos a certeza aos cinco meses, porque ele se escondia nas ecografias, e fiquei muito feliz. Quanto ao nome, foi fácil de escolher: sempre que falávamos em ter filhos, Francisco estava no topo da lista para rapaz.
– Agora que o parto está quase, sente-se nervosa?
– Para já, sou uma mãe muito tranquila. Não penso no parto, estou muito calma em relação a essa parte, e espero também estar no dia. As mulheres têm filhos há milhões de anos, não é um drama. O importante é que estou bem acompanhada, adoro o meu médico e sinto-me segura.
– Quando decidiram voltar para Vila do Conde, já era com a ideia de constituírem família?
– Sim, queríamos estabilizar e criar condições para constituir família. Aqui temos mais qualidade de vida e estamos próximos dos nossos. Não foi fácil tomar a decisão, temos muitas saudades de Lisboa, mas sabíamos que estávamos lá a prazo, a mudança ia ter de acontecer. Fizemos reset nas nossas vidas e acabou por correr tudo bem. Sou muito feliz na RTP, e uma privilegiada por fazer o que gosto.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras