Nas Bancas

Filha de atleta olímpico norte-americano morta em tiroteio

Trinity Gay tinha 15 anos.

CARAS
17 de outubro de 2016, 12:09

Trinity, filha do atleta olímpico Tyson Gay, foi atingida no pescoço durante um tiroteio nos Estados Unidos e não sobreviveu. As autoridades policiais e o representante do especialista em sprint confirmaram que foi detido um homem suspeito da morte da jovem de 15 anos. O tiroteio ocorreu no parque de estacionamento de um restaurante próximo da Universidade de Kentucky e, embora tenha sido rapidamente assistida pelas equipas de emergência médica, Trinity acabou por morrer. A polícia acredita que a jovem não estava em nenhum dos dois carros envolvidos na troca de balas e está a investigar a possibilidade de esta se encontrar no interior de outro carro e de ter sido apanhada por acaso, adianta o canal ABC News.
Tyson Gay participou nas últimas três edições dos Jogos Olímpicos pelos Estados Unidos. Integrou a equipa que ganhou uma medalha de prata nos 4x100 metros em Londres, há quatro anos, mas a distinção por lhe ser retirada por ter tido um resultado positivo no controlo antidoping em 2013.
Trinity seguia as pisadas do pai e começava a dar cartas no atletismo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras