Nas Bancas

Bárbara Lourenço namora nos Açores durante pausa em 'Rainha das Flores'

Dos 18 aos 23 anos, Bárbara lutou por um lugar na representação, sempre com o apoio da família e do namorado, Rui Pereira. Hoje, a Sofia de 'Rainha das Flores' garante que ser atriz é a profissão que quer ter para o resto da vida.

CARAS
16 de outubro de 2016, 12:00

A gravar há sete meses a novela Rainha das Flores, da SIC, na qual dá vida a Sofia, a atriz Bárbara Lourenço, que recentemente posou para uma produção do especial CARAS Moda Outono/Inverno, aproveitou uma pausa nas gravações para, a convite da Seat, passar um fim de semana nos Açores. Viagem em que contou com a companhia do namorado, o médico Rui Pereira, com quem está há dois anos e que descreve Bárbara como “uma miúda simples, descontraída, divertida, às vezes mal humorada, teimosa e amiga do seu amigo”.
– Esta viagem foi uma boa ocasião para namorarem?
Bárbara Lourenço – Sim, foi uma ótima pausa. Os Açores são muito bonitos, deu para comer bem, para relaxar, para conviver. Já sentia falta de parar. Normalmente, quando estou em gravações, fico por Lisboa. No máximo, vamos até ao Meco, portanto, vir aos Açores soube mesmo muito bem.
– Ficam com vontade de voltar?
– Já estivemos a falar sobre isso, em virmos os dois quando as gravações acabarem, sozinhos, com calma, com tempo para nos perdermos um bocadinho.
– São aventureiros?
– Somos. Nós os dois a viajar somos os típicos turistas, andamos o dia todo e só regressamos ao hotel já de noite, estafados.
– Como é que estão a correr as gravações da novela?
– Muito bem. Estou a adorar a experiência. Estou a entrar numa fase do papel que me está a dar muito gozo fazer. A Sofia não é linear.
– Como é que se prepara uma personagem com tantas variações?
– Eu vou-a preparando confor­me as cenas, vejo filmes ou documentários sobre as situações que me são pedidas. Há muitas coisas que nunca vivi, por isso não sei o que se sente, como se reage.
– Tem aprendido com a personagem?
– Sim! Por exemplo, a Sofia vai abortar. Nesse caso, pensei no que faria, se desistia de ter o meu filho ou se seguia o meu sonho. A maneira como ela resolve as situações põe-me sempre a pensar que talvez eu também fizesse o mesmo.
– Identifica-se com ela?
– No início não me identificava muito, agora sim. Identifi­co-me na teimosia, por exemplo. Ela batalha muito por aquilo que quer, é uma miúda forte. Eu também sou assim. E este era o papel que eu queria estar a fazer nesta altura.
– Estar nesta novela é um sonho tornado realidade?
– É. Quando vi que a persona­gem ia ter tanto destaque, percebi que me estavam a dar uma oportunidade e agarrei-a.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras