Nas Bancas

Rajoy, Marcelo e Costa visitam Joan Miró na sua nova casa, Serralves

Comissariada por Robert Lubar Messeri e com projeto de Álvaro Siza Vieira, a exposição “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose” pode ser vista até 28 de janeiro. Depois, a Casa de Serralves será adaptada por Siza para acolher em definitivo as 85 obras de Miró que pertenciam à coleção do BPN.

CARAS
6 de outubro de 2016, 23:58

Criados entre 1924 e 1981, cerca de 80 quadros do pintor catalão Joan Miró que integravam a coleção do BPN – e que, depois de quase terem sido leiloados, acabaram por ficar na posse do Estado português – estão desde o último dia 30 em exibição na Casa de Serralves, no Porto. Edifício modernista que, soube-se agora, será a sua residência definitiva, depois de algumas adaptações a ser feitas por Álvaro Siza Vieira. Satisfeito com a decisão, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, defendeu: “Esta coleção notável, coerente e indissolúvel não poderia ficar em melhor lugar do que aqui na Casa de Serralves.”
A inauguração reuniu todos os que lutaram para que as obras não fossem vendidas, altas figuras do Estado e da sociedade portuguesa e o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, que considerou este “um dos maiores acontecimentos culturais deste ano na Europa”.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras