Nas Bancas

Ivete-Oliveira_230716_0006.jpg

Ivete Oliveira assegura: “O meu divórcio é um capítulo encerrado”

A antiga professora primária já recuperou do divórcio com António Oliveira, encarando agora o futuro com muito otimismo.

Marta Mesquita
22 de setembro de 2016, 18:42

Na última entrevista que deu à CARAS, há pouco mais de um ano, Ivete Oliveira era uma mulher com o coração partido, porque tinha perdido o amor da sua vida, António Oliveira, com quem esteve durante 22 anos. Contudo, o tempo ajudou-a a aceitar o divórcio e a encarar a vida com mais alegria e otimismo. Grata pela história que viveu com o empresário e serena em relação ao futuro, a antiga professora primária, de 62 anos, acredita que ainda tem muitas alegrias pela frente, como revelou à CARAS numa entrevista intimista durante as suas habituais férias de verão, no Algarve.
– Passado pouco mais de um ano desde a nossa última conversa, ainda é aquela mulher frágil e triste que não estava a saber lidar com a separação?
Ivete Oliveira – Não! Agora estou completamente diferente. Durante este último ano, procurei todo o tipo de ajudas para voltar a ser como era: uma mulher feliz, alegre e bem-disposta. Quero tentar usufruir daquilo que a vida ainda tem para mim. Já tive de lutar pela minha vida [Ivete é uma sobrevivente do cancro da mama] e isso sim é mais complicado do que enfrentar um divórcio. E foi isso que me deu força para lidar com a minha separação. Estive casada durante 22 anos e vivi uma felicidade que é impossível descrever. Mas, neste momento, estou bem.
– E que ajudas procurou?
– Foram duas. Nunca tinha ido a um psiquiatra ou a um psicólogo, nem quando estive muito doente. Consegui sempre ultrapassar a situação do cancro sem precisar desse tipo de ajuda. Com o meu divórcio já foi diferente. Como estava a sofrer muito, precisei mesmo de ir a um psiquiatra e fiz hipnose.
– E no meio disto tudo ainda enfrentou mais um tumor na mama…
– Sim, em abril foi novamente operada nos EUA, porque tinha um tumor, mas muito menos agressivo. Correu muito bem. Também fui operada à tiroide e depois fiz hipnose. Sou uma mulher com muita confiança, tenho dois filhos e achei que ainda tinha o direito de viver o resto do meu tempo em plenitude. Hoje consigo passar pelo António sem problema nenhum, até porque vivemos muito perto um do outro. Já nem saudades tenho. Quando penso nele, sorrio, porque me recordo dos anos de grande felicidade que vivemos. Ele foi o homem da minha vida. Contudo, segui com o meu caminho. O meu divórcio é um capítulo encerrado. Quero que o António seja feliz.
– Portanto, já não há rancores…
– Não, antes pelo contrário. O António foi extremamente generoso comigo no divórcio, por isso não tenho que me queixar. E, enquanto for viva, serei tratada nos EUA a cargo dele. E isso deixa-me eternamente grata.
– Agora que já se passaram mais de dois anos desde que se separou, como é que analisa o fim do seu casamento?
–Separámo-nos, porque o António deixou de gostar de mim. Contudo, eu fui também responsável por isso. Deixei de pensar só no António e comecei a pensar mais em mim e isso mudou a nossa relação. Foi também uma escolha minha.
– E perdeu amigos com o divórcio?
– Fiz uma seleção. Quero estar rodeada de pessoas positivas. Tive a coragem de por alguns de lado para viver com tranquilidade. Em 60 anos é a primeira vez que faço aquilo que quero. Primeiramente dependia dos meus pais e depois do meu marido. Agora, dependo de mim. Faço o que me dá prazer sem nunca fugir às minhas responsabilidades.
– O António parece já ter seguido com a sua vida amorosa. A Ivete pensa em voltar a apaixonar-se?
–Nem sequer penso em apaixonar-me. Mas não sei o que poderá acontecer. Gostava de viver o resto do meu tempo com esta independência.
– Acredita que vai conseguir ser amiga do seu ex-marido?
– Não vamos mais conviver como amigos. Contudo, vou ser sua amiga para sempre, porque ele proporcionou-me uma vida de rainha. O meu filho Frederico vê o António como um pai e sempre que vem a Portugal é em casa dele que fica. E isso não me melindra nada! Estou bem resolvida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras