Nas Bancas

Ione Omena: “A moda portuguesa tem muita qualidade”

A ‘stylist’ brasileira, que em 2008 veio viver para o Porto, é casada com o empresário português Nuno Rangel e está à espera da primeira filha.

Joana Brandão
18 de setembro de 2016, 16:00

Adora viajar e conhecer novas culturas, por isso, quando decidiu vir estudar arquitetura para o Porto, ninguém estranhou. Ione Omena trocou o Brasil por Portugal em 2008 e hoje não se imagina noutro lugar. Até porque se apaixonou por um português, o empresário Nuno Rangel, administrador do Grupo Rangel e presidente da Associação Portuguesa de Operadores Logísticos. Juntos há oito anos, casaram-se em 2012, no Brasil, e esperam a primeira filha para breve. Elena é fruto de uma relação estável e feliz entre a stylist e o empresário.
Com 28 anos, Ione Omena é apaixonada por moda e o que começou por ser um gosto é hoje a sua profissão. Desde janeiro que tem uma rubrica semanal de tendências no Porto Canal, além de um blogue e uma conta de Instagram bastante ativos. Requisitada por marcas para fazer consultoria, tem uma visão romântica da beleza e conquista com o seu bom gosto e estilo.
– Dentro de pouco tempo terá a sua filha nos braços. Como tem vivido a gravidez?
Ione Omena – Tem sido supertranquilo e não fosse o cansaço nem me sentia grávida. Estou ótima, continuo a trabalhar e espero fazê-lo até ao fim. Há algum tempo que eu e o Nuno desejávamos ser pais e ficámos muito contentes com a notícia. E, felizmente, tudo tem corrido da melhor forma. Vamos ter uma menina, a Elena, e já temos praticamente tudo pronto para a receber. O Nuno está superfeliz, e vai ter uma princesa!
– O Nuno é o português que a fez ficar no Porto. Mas foi por causa dele que veio? Como é que se conheceram?
– Eu conheci o Nuno no Brasil, através de amigos em comum, e quando resolvi vir estudar para o Porto, para a Faculdade de Arquitetura, ele ajudou-me muito na fase de adaptação. Apaixonámo-nos e estamos juntos desde 2008. O casamento aconteceu há três anos, na minha cidade, Maceió, mas eu adoro Portugal e, embora vá ao Brasil algumas vezes, já não me imagino a viver noutro sítio. A minha casa é no Porto.
– Estudou arquitetura, mas nunca exerceu. A moda foi sempre a sua grande paixão?
– Tal como a arquitetura, a moda também é arte e, apesar de nunca ter trabalhado como arquiteta, acho que o curso me deu um olhar diferenciado sobre o mundo. A verdade é que sempre quis estudar moda, por isso fiz várias formações em Londres e Nova Iorque, que me deram oportunidades a esse nível.
– Desde o início do ano que tem uma rubrica semanal no Porto Canal. Está a gostar de fazer televisão?
– Nunca imaginei vir a trabalhar em televisão, mas está a ser um bom desafio fazer o Tendências. São 15 minutos semanais, onde abordo um tema sempre diferente. Tento falar de coisas que nem sempre são faladas e, apesar de me dar bastante trabalho, é muito gratificante. A moda portuguesa tem muita qualidade e tem de ser valorizada.
– Mas como é que a paixão pela moda acabou por se tornar um trabalho?
– Antes de terminar a faculdade, criei uma loja online para vender roupa daqui para o Brasil. Como tinha coisas diferentes, fiz muito sucesso. As pessoas pediam-me conselhos, eu partilhava os meus looks e isso gerou uma série de seguidoras. Comecei como personal shopper, stylist de várias marcas, depois criei o blogue e o Instagram, como passatempo, e hoje é trabalho.
– Como descreveria o seu estilo?
– Eu adoro misturar marcas, estilos e tendências. Sou muito feminina, adoro vestidos e saias com a cintura bem marcada e cruzar acessórios vintage com peças atuais. Tenho um estilo livre, gosto de experimentar e arriscar, acho que essa liberdade me ajuda a exercitar o olhar e é fundamental para o meu trabalho. Acima de tudo, gosto de me vestir bem e de ter boa aparência.
– A moda para bebés e crianças já despertou a sua atenção? Que estilo tem pensado para vestir a sua filha?
– Já, e até já comecei a dar dicas de estilos para bebés e crianças no programa. É um mundo novo que estou a descobrir e estou rendida, é tudo lindo. Quero que a Elena tenha tudo diferente. Por exemplo, o quarto dela é azul, apesar de ter vários apontamentos femininos. Estou certa de que vai ser muito fashionista.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras