Nas Bancas

Leonor Beleza confidencia: “Ser mãe obrigou-me a crescer”

A atriz posou ao lado do filho, Luís Miguel, de um ano e meio, e contou como encara os desafios da maternidade.

Marta Mesquita
17 de setembro de 2016, 12:00

Foi com “surpresa” e algum “choque” à mistura que Leonor Beleza, de 27 anos, descobriu que estava grávida. Apesar de querer ser mãe, ter filhos naquela altura não fazia parte dos planos da atriz e do companheiro, o piloto de aviação Luís Lacerda. Contudo, foi sem dramas e com uma genuína alegria que a filha do ex-ministro das Finanças Miguel Beleza se adaptou ao seu novo papel e às mudanças que a gestação e, mais tarde, o nascimento de Luís Miguel, atualmente com um ano e meio, trouxeram à sua vida. E não foram apenas as suas rotinas que se alteraram por completo: Leonor também se transformou numa mulher diferente, mais madura e “menos egoísta”, como partilhou com a CARAS durante uma manhã de brincadeira no Estoril.
– Engravidou sem planear. Foi fácil para si aceitar que iria ser mãe?
Leonor Beleza
– Não estava mesmo à espera, foi uma surpresa! Queria ser mãe, mas acabou por ser mais cedo do que tinha previsto. Foi um choque saber que estava grávida, mas depois passou. O que me ajudou bastante na altura foi ter várias amigas a casarem-se e a terem bebés. Assim, não me senti tão sozinha.
– E como é que se foi preparando para o desafio de ser mãe?
– Fartei-me de ler livros sobre o tema e pedi vários conselhos às minhas amigas, que me deixaram de contar as histórias de terror à volta dos partos e dos filhos e passaram a contar-me só coisas fantásticas! [Risos.]
– Na altura, a Leonor estava a apostar na sua carreira como atriz. Pensou em como isso poderia afetar o seu trabalho?
– Pensei e confesso que isso me deixou assustada, até porque a minha profissão está muito relacionada com a imagem e, na maior parte das vezes, é difícil conciliar uma gravidez com um determinado papel. Por isso aproveitei para retomar o meu curso de Comunicação Social, que tive de deixar novamente em stand by, porque tive uma gravidez complicada, com muitos enjoos até ao fim. Mas foi uma fase em que tive mais tempo para mim, o que também foi bom.
– Só recentemente é que voltou a trabalhar, ao integrar o elenco da série Mulheres Assim. Sente que até agora viveu em exclusivo para o seu filho, deixando todos os outros papéis para segundo plano?
– Sim, sinto. Quando engravidei, estava preocupada com essa questão, porque sempre quis continuar a ter tempo para as minhas coisas, como ir ao ginásio e jantar fora. Pensei mesmo que iria sentir falta de tudo isso depois de ser mãe. Mas na verdade não senti falta de nada, porque ser mãe compensa tudo. E fico orgulhosa por conseguir lidar com todas estas mudanças de uma forma tão serena. Tornei-me muito menos egoísta.
– Muitas mulheres mudam radicalmente depois de serem mães. Sente o mesmo?
– Sim. Antes era muito miúda e ser mãe obrigou-me a crescer. Com o nascimento do meu filho, aprendi a relativizar e a pôr tudo em perspetiva. Também sinto que sou capaz de fazer tudo, tornei-me mais segura.
– Para terminar, como é que o seu pai está a viver o papel de avô?
– O meu pai é um avô muito orgulhoso e querido. Não conseguimos estar muitas vezes juntos, mas sempre que estamos ele é muito meiguinho com o neto. Apesar de já ser mãe, o meu pai continua a ver-me como a sua menina, o que é engraçado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras