Nas Bancas

Sandra Santos e João Catarré estreiam-se na aventura da paternidade

Os atores revelam as mudanças que a filha, Francisca, de quase um ano, trouxe às suas vidas.

Marta Mesquita
3 de setembro de 2016, 10:00

Ambos atores, Sandra Santos, de 33 anos, e João Catarré, de 36, já interpretaram vá­rias personagens, mas só há cerca de um ano, com o nascimento da filha, Francisca, é que se estrea­ram no mais importante palco das suas vidas: o da paternidade.
Como pais de primeira viagem, os atores não escondem o impacto que a filha teve nas suas rotinas, que, de um momento para o outro, deixaram de ser a dois para passarem a ser a três. E se as noites mal dormidas e a falta de tempo para se dedicarem às suas atividades pessoais fazem parte da sua realidade, a verdade é que a alegria que experienciam em cada sorriso ou gracinha de Francisca acaba por compensar todas as dificuldades.
– Muitos casais asseguram que a vida muda por completo com o nascimento de um filho. Sentiram isso?
João Catarré – É verdade! O nascimento da Francisca mudou toda a nossa vida, mas para melhor. Um sorriso dela compensa tudo. É uma vida nova.
Sandra Santos – A nossa vida mudou radicalmente. Agora, a Francisca é a dona do nosso tempo. Antes, tínhamos toda a disponibilidade do mundo para fazermos tudo o que queríamos. Além disso, conseguíamos dormir uma noite inteira.
João – Nem vamos falar das horas de sono... [Risos.]
– O que tem sido mais exigente na aventura da paternidade?
Sandra – Para mim é mesmo a privação do sono, mas que acaba por ser compensada por todas as alegrias que a Francisca nos dá.
João – Concordo. É muito difícil conciliar a privação do sono com o trabalho, até porque, no meu caso, tenho de decorar textos e ir gravar. Contudo, apesar de estar a trabalhar, nunca deixo que a Sandra fique sozinha com a Francisca durante a noite e tento ajudar ao máximo. Penso que a entreajuda é muito importante nesta fase. Temos de nos apoiar um no outro.
– E é fácil, no meio desta logística, não perderem a noção de que são um casal?
– Quando a Francisca nasceu, percebemos que já não éramos apenas dois. Quando chegámos da maternidade, lembro-me de ter mesmo essa noção de que passámos a ser três. Já não podemos ir ao cinema à meia-noite nem coisas desse género. Contudo, já a tentamos incluir em alguns programas mais adultos.
– Serem pais também vos deve ter levado a olharem um para o outro de maneira diferente…
Sandra – Sim. Sermos pais fortaleceu a nossa relação. Os filhos são uma prova para o casal, porque há muitos desafios, como a privação de sono, o cansaço e a mudança das rotinas. Nesta fase não estamos no nosso melhor e isso obriga-nos a sermos mais tolerantes um com o outro. Mas, a meu ver, isso tudo reforça a relação.
João – Estamos cá um para o outro em todas as situações.
– A Sandra está totalmente dedicada à maternidade. Está a gostar?
Sandra – Foi uma escolha ficar todos estes meses em casa com a Francisca, mas tenho consciência de que é apenas uma fase, até porque é muito cansativo. Preciso de ter outro tipo de estímulos e de me sentir realizada noutros campos, nomeadamente no profissional.
– Foi por isso que criou o blogue Papinhas da Xica?
– Além de ser atriz, também tenho formação na área da nutrição. Quis aliar a vertente mais técnica ao facto de ser mãe e foi isso que nos levou a criar o blogue, que é mesmo um projeto familiar, uma vez que é o João que tira as fotografias e prova aquilo que faço. Ainda é tudo muito recente, mas está a correr muito bem, porque os leitores reveem-se em muitas das coisas que escrevo. A obesidade é a maior epidemia do século XXI e a sua incidência em crianças está a aumentar. Por isso este blogue também é uma maneira de contribuirmos positivamente para a nossa sociedade.
– Para terminar, gostavam de ter mais filhos?
João – Sim, mas agora queremos aproveitar a Francisca. Ainda é muito cedo para pensarmos em mais filhos.
Sandra – Primeiro, queremos conseguir dormir uma noite inteira... [Risos.]

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras