Nas Bancas

Sara Sampaio.jpg

Sara Sampaio escreve mensagem aos 'paparazzi' que a fotografaram em 'topless'

"Como uma jovem mulher senti-me desrespeitada. (...) Espero que um dia não acorde com a fotografia da sua filha nua espalhada na Internet."

Caras
28 de agosto de 2016, 00:34

Sara Sampaio estava de férias em Saint Tropez com o namorado, o milionário britânico Oliver Ripley, a bordo de um iate de luxo avaliado em cerca de 98 milhões de euros, que, de acordo com o Daily Mail, já pertenceu a Abramovich, quando alguns paparazzi a fotografaram em topless. As imagens já correram mundo e a manequim portuguesa, que se sentiu “desrespeitada”, escreveu-lhes uma carta aberta.
“Como é que se sentiriam se numa manhã acordassem com uma fotografia da vossa filha em topless espalhada por toda a internet? A vossa filha não fez nada de mal, estava a apanhar sol, não estava num local público, estava a viver a sua vida em privado.
Há uns dias eu estava de férias no sul de França. Não fazia a mínima ideia de que alguém estava ao longe, com uma lente telescópica, a tirar-me fotografias. Alguns de vocês podem dizer que sou uma figura pública e que isto é um resultado do meu trabalho. Outros, que eu estou habituada a ser fotografada em fato-de-banho. Há uma diferença. É o meu trabalho, sim, eu sou paga para me tirarem fotografias, mas eu dou o meu consentimento. Tenho a minha vida profissional e a minha vida pessoal. Todos nós vamos trabalhar, uns para um escritório, outros para um estúdio, mas quando chegamos a casa devem respeitar a nossa privacidade.
Que tipo de sociedade é esta em vivemos onde as pessoas são pagas para espiar as outras, tirar fotografias e invadir a sua privacidade. Como uma jovem mulher senti-me desrespeitada. Não só acordei para ver fotografias minhas por toda a Internet, como também tenho de ler comentários de pessoas a criticarem o meu corpo. Tenho orgulho no meu corpo. Sei que não sou perfeita, longe disso, mas sou o que sou e trabalho arduamente para estar em forma. Por que é que as pessoas são tão rápidas em objetificar as mulheres, em comentar que esta parte do corpo delas é demasiado pequena, ou que aquela é demasiado grande.
Para a pessoa que vendeu a minha fotografia à imprensa, espero que um dia não acorde com a fotografia da sua filha nua espalhada na Internet. À imprensa, peço que parem de pagar a pessoas para tirar estas fotografias e às pessoas que odeiam e têm vergonha do seu corpo vamos mostrar mais compaixão e amor.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras