Nas Bancas

Amber Heard acusa Johnny Depp de dificultar o divórcio

Os dois atores estiveram casados durante 15 meses e após a separação Amber alegou sofrer de violência doméstica.

CARAS
29 de julho de 2016, 10:07

Após pouco mais de ano de união, Amber Heard apresentou um pedido de divórcio, no passado mês de maio, alegando que Johnny Depp a tinha agredido. Agora, a atriz, de 30 anos, acusa a estela da saga Piratas das Caraíbas, de 53, de estar a criar entraves ao processo.
De acordo com o site de celebridades TMZ, Amber Heard informou o tribunal que os representantes legais de Depp não estão a querer colaborar e, por isso, não entregam os documentos exigidos para avançar com o processo de divórcio, nomeadamente com as questões financeiras. Além disso, acusa os advogados do ator de querer obrigá-la a assinar um acordo de confidencialidade no qual está estipulado que teria de pagar uma multa de 90 mil euros sempre que divulgasse informações relativas aos documentos.
Desde a separação, o casal tem trocado acusações: ela alega que foi vítima de maus-tratos, enquanto Depp defende que a ainda mulher mente e apenas está interessada em extorquir-lhe dinheiro. Os dois deveriam ter-se encontrado em tribunal no passado dia 17 de junho, mas devido ao atraso do processo isso não aconteceu. Entretanto, o ator continua impedido pelas autoridades de se aproximar de Amber Heard.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras