Nas Bancas

As imagens do casamento romântico de Ana Pinto Ribeiro e João Cardoso Pinto

A noiva entrou na Igreja Nossa Senhora da Assunção, em Arronches, no Alentejo, de braço dado com o pai, João Pinto Ribeiro. A cerimónia foi presidida pelo reverendo cónego Francisco Couto e cocelebrada pelo padre Fernando Farinha.

Marta Mesquita
17 de julho de 2016, 08:00

A poucos minutos de viver um dos momentos mais bonitos da sua vida, João Cardoso Pinto, de 28 anos, não denunciava qualquer sinal de ansiedade ou nervosismo, até porque, como justificou à CARAS, estava muito seguro do sim que o iria unir a Ana Ramalho Perestrelo Pinto Ribeiro, de 27: “A minha futura mulher está a chegar e vai ser para sempre. Namorámos um ano e oito meses, mas logo no início percebi que a Ana é a mulher da minha vida. Para mim, é a mulher perfeita. Acho que vai ser o dia mais feliz das nossas vidas.”
Enquanto o noivo recebia os convidados que iam chegando à Igreja Nossa Senhora da Assunção, em Arronches, no Alentejo, a noiva tirava, ao lado da família e das suas madrinhas, as suas últimas fotografias como solteira na Herdade de Almeida Velha, que pertence à sua família. Apesar de estar muito divertida, Ana já não conseguia esconder o nervoso miudinho que sentia e que foi aumentando à medida que se ia aproximando da igreja. Meia hora depois das 17 horas, Ana, de braço dado com o seu pai, João Pinto Ribeiro, dirigiu-se até ao noivo enquanto o coro entoava All I Ask of You. Sem desviar o olhar e o sorriso de João, a noiva chegou ao altar e abraçou aquele que dali a uns minutos seria o seu marido. Combinando com todo o ambiente campestre e poético da igreja manuelina, que foi decorada por Júlio Tapadas, a noiva arrebatou os presentes com o seu vestido de corte império assinado pela dupla Alves/Gonçalves, que foi complementado com joias Stoa, que adornaram o seu cabelo e com uns brincos que a sua mãe, Ana Pinto Ribeiro, lhe ofereceu. “É um vestido muito romântico, com uma longa cauda e com um véu que se destaca pela rendas aplicadas. A Ana é muito bonita, tem um corpo lindíssimo e o vestido cai-lhe muito bem”, explicou o criador Manuel Alves.
Perante o olhar dos pais e dos padrinhos, Ana e João trocaram as alianças, recebendo uma salva de palmas dos mais de 300 convidados que encheram a igreja. Depois do momento em que se tornaram marido e mulher, a noiva surpreendeu todos, inclusivamente o noivo, ao interpretar o tema Abençoa o Nosso Sim. Ainda emocionada por ter ouvido a irmã cantar, Francisca Pinto Ribeiro Pereira não conteve as lágrimas quando subiu ao púlpito para ler uma das intenções na Oração dos Fiéis, protagonizando, assim, um dos momentos mais emotivos da cerimónia. “Já sabia a oração que ia ler, mas sou muito emotiva. Já tinha começado a chorar quando a minha irmã estava a cantar, depois comecei a ler e, ao dizer tudo aquilo em que acredito e por que rejo a minha vida, ainda me emocionei mais. A nossa caçula casou-se e isso é mesmo uma grande emoção. É a minha irmã querida e sempre foi a mais ligada a mim, era com quem brincava e partilhava as aventuras de criança. Foi muito especial vê-la casar-se, toda determinada e feliz. Foi um dia muito emocionante que ainda nem digeri”, contou a mulher de Ricardo Pereira, que também estava radiante: “É bom ver a alegria da família. Quando comecei a namorar com a Francisca, a Ana era ainda muito nova. E agora ver a minha cunhadinha tão bem casada com o João é maravilhoso. É ótimo ver a família a aumentar. Eles estão felizes e nós também estamos.”
Com a cerimónia a terminar, a noiva voltou a surpreender ao fazer uma declaração de amor ao seu marido, um gesto que trouxe ainda mais romantismo ao casamento. “O João é a minha alma gémea, o meu partner in crime. Apoia-me incondicionalmente em tudo. Está sempre disposto a ajudar-me. Todos sabemos que não é um homem de muitas palavras, mas as que diz são as certas. Tantos meses que esperámos por este momento em que finalmente podemos chamar um ao outro marido e mulher. És a melhor pessoa que conheço. Contigo a vida é muito melhor”, partilhou a noiva, sem pudores em expor os seus sentimentos.
Casados de fresco, Ana e João abandonaram a igreja e rumaram num carro clássico à herdade dos Pinto Ribeiro. Numa tenda decorada pela empresa Organizza, que se inspirou no ambiente rústico do espaço, os noivos e os convidados divertiram-se até às primeiras horas do dia seguinte, tornando a comemoração memorável. “Não podíamos estar mais felizes. Desde o primeiro segundo que foi um dia incrível. Tivemos o privilégio de ter todos os nossos amigos aqui presentes. Vieram pessoas do mundo inteiro, da China, da África do Sul, do México, de todo o lado. Passou a correr, mas aproveitámos cada segundo. A festa durou até às sete da manhã! Foi maravilhoso. A felicidade estava espelhada nas nossas caras. Fomos feitos um para o outro e tenho a sorte de me ter casado com o homem da minha vida”, resumiu a noiva.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras