Nas Bancas

Bárbara Guimarães: "Ele [Manuel Maria Carrilho] já me ameaçou de morte várias vezes depois do divórcio"

A última audiência do processo de violência doméstica e difamação ficou marcada pela exaltação de ânimos de ambas as partes, levando Bárbara Guimarães a afirmar: "Eu não sou a arguida, ele é que é, e estou a dar o meu melhor num processo tão difícil". A próxima audiência acontece em setembro, depois das férias judiciais.

Vanessa Bento
16 de julho de 2016, 13:10

Bárbara Guimarães continuou a ser interrogada pela defesa de Manuel Maria Carrilho na última audiência do processo de violência doméstica e difamação que aconteceu antes das férias judiciais. Paulo Sá e Cunha tentou, ao longo de toda a tarde, expor as possíveis fragilidades de Bárbara Guimarães num interrogatório repetitivo, onde foram analisadas diversas declarações dadas pela apresentadora da SIC à comunicação social, entre 2011 e 2013. "Em junho de 2011 eu ainda tinha a ilusão de que o nosso casamento pudesse dar a volta. Iria sempre defender o nosso casamento perante os nossos filhos, família e amigos e tinha a sensação de que tudo ia passar. Jamais deixei de ser uma boa esposa", explicou Bárbara Guimarães que, logo a seguir, desabafou: "Estou farta de ser perseguida por este homem! Graças a Deus tenho a teleassistência. Ele já me ameaçou de morte várias vezes depois do divórcio, mas ainda não me matou".
No seguimento do interrogatório dirigido pela defesa do ex-ministro, a apresentadora fez uma nova revelação: "Sabe o que ele me fez quando foi da Carlota? Quando tive a minha filha, não imagina o que este homem fez para eu laquear as trompas [de Falópio]". Carrilho terá dito que queria terminar com o "ciclo de filhos", mas a ginecologista de Bárbara não a deixou avançar com esta decisão.
À saída do tribunal, Manuel Maria Carrilho não quis comentar este assunto, atirando apenas: "Para ser franco, nem sei o que é isso".
Nesta audiência ficou, ainda, no ar a ideia de que Bárbara Guimarães poderá ter sofrido um aborto antes da gravidez de Carlota Maria. Isto porque, enquanto explicava a relação que tinha com os cunhados Francisco e Eunice Carrilho, a apresentadora disse: "No dia em que soube que estava grávida, não da Carlota", referindo-se a uma viagem que terá feito a Paris com eles, para visitar Manuel Maria Carrilho, que esteve a trabalhar na capital francesa entre 2008 e 2010 - Dinis Maria, o primeiro filho do casal nasceu em 2004.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras