Nas Bancas

Rania da Jordânia já tem sucessora: A filha Iman promete dar que falar

Ao longo do último ano, a casa real jordana tem gerido estrategicamente as ocasiões em que Iman aparece ao lado de Rania. A conquista de visibilidade mediática começou em agosto de 2015, em França.

CARAS
15 de julho de 2016, 17:30

Parece a prova de que o estilo e a elegância têm algo de intrínseco a certas pessoas, independentemente da classe social ou do poder de compra. É evidente que o facto de se pertencer a uma família real é mais de meio caminho andado para ter à disposição um guarda-roupa vasto e de bom corte, a capacidade financeira de fazer conjugar essas peças com acessórios de exceção e... a visibilidade mediática que permite observar e criticar essas escolhas. Mas tomemos então como referencial outras jovens em circunstâncias semelhantes: não são todas as princesas que, independentemente de saberem “vestir” um estilo sóbrio e sofisticado, projetam uma certa aura que as torna ícones de moda. A rainha Rania da Jordânia já a tinha antes de ser soberana e tem-na apurado ao longo do tempo, de tal forma que, por questões políticas, nestes últimos anos fez um esforço para ter uma presença mais discreta, de forma a não parecer fútil e perdulária num país árabe que por tradição é conservador, ainda que neste caso seja razoavelmente moderno e um exemplo de paz se comparado com os países com os quais faz fronteira: Iraque, Síria, Israel, Palestina e Arábia Saudita. E a filha Iman, que faz 20 anos em setembro e é a segunda dos seus quatro filhos (Hussein, de 22, é o mais velho, Salma, de 15, e Hashem, de 11, os mais novos), tem vindo a mostrar-se uma digna sucessora da mãe nesta questão.
Foi em agosto do ano passado que Iman deu os primeiros passos nesta conquista de visibilidade: quando Rania inaugurou os cursos na universidade de verão do MEDEF (sindicato do patronato francês), a presença da filha a seu lado impôs-se. Ao trocar o kaftan por roupas de alta costura, mostrou a elegância e classe que caracterizam a mãe. E o mundo começou a dar por ela, com algumas publicações a fazerem assunto à volta da jovem. Desce então, Iman tem sido uma presença razoavelmente assídua ao lado da mãe, com quem se mostra sempre em sintonia, a começar pelo guarda-roupa: em geral, os tons são próximos e os modelos são muitas vezes escolhidos dentro do mesmo estilo, com as devidas diferenças para serem adequados às respetivas faixas etárias. Na visita à já referida universidade francesa, por exemplo, optaram ambas por vestidos brancos de comprimento médio, a filha numa versão mais juvenil. E ainda no verão passado, numa passagem pelo museu da Fundação Louis Vuitton, se o guarda-roupa foi objetivamente diferente – a mãe estava de saia, a filha de calças – os tons eram os mesmos, o que não será por acaso. E esta sintonia já vem de longe: em 2006, durante uma ida ao Japão, ambas posaram em trajes típicos para uma das fotos que registaram a visita oficial.
A estudar na universidade americana de Georgetown, em Washington, a mesmo onde o irmão mais velho se formou em Ciência Política, Iman ainda não terá definido a área em que pretende finalizar o curso, frequentando agora a formação geral, embora se especule que a moda é uma das áreas pelas quais tem grande interesse. Por estar neste momento de férias, como qualquer estudante, tem tido tempo para acompanhar a mãe mais de perto, e este mês foi já fotografada num almoço solidário em Amã. E desta vez, se a filha manteve o estilo sóbrio e pouco exuberante a que ambas têm sido fiéis, com um discreto conjunto preto e branco, Rania optou por um vestido rosa, dando um toque de cor a esta parceria de elegância.
É natural que aos poucos Iman venha a autonomizar da mãe e exiba um estilo cada vez mais personalizado, mas por certo procurará manter o low profile que assenta bem aos elementos de uma família real que representa um país maioritariamente muçulmano. Mas não será por isso que não poderá assumir-se como um ícone de estilo, como aconteceu com a mãe.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras