Nas Bancas

Athina Onassis e Doda Miranda já começaram a discutir as condições do divórcio

O ex-casal esteve perante um juiz em Bruxelas para negociar os termos da separação.

CARAS
30 de junho de 2016, 13:03

À porta fechada e apenas com a presença do ex-casal e dos respetivos advogados. Assim foi a primeira audiência relativa ao processo de divórcio de Athina Onassis e Doda Miranda. O encontro aconteceu no passado dia 16, em Bruxelas, Bélgica, e, segundo a imprensa grega, os representantes legais da cavaleira pediram o congelamento das contas em comum, bem como a proibição de vender as propriedades adquiridas pelos dois.
Vários meios de comunicação gregos avançam ainda que o casal fez um acordo pré-nupcial, no qual ficou estipulado que, em caso de separação, a neta do multimilionário Aristóteles Onassis teria de pagar um milhão de dólares (mais de 900 mil euros) ao cavaleiro brasileiro por cada ano de casamento. De resto, ambos ficariam com os bens que já tinham antes de se casarem. “Foi uma das primeiras coisas que sugeri à Athina assim que falámos em casamento. Propus e ela aceitou. Ela é que é a herdeira, eu sou apenas o marido. Se tivermos um filho, seria o herdeiro, mas eu não tenho nada a ver com a fortuna Onassis. Era fundamental deixar isto claro desde o início”, afirmou Doda Miranda em entrevista à revista HELLO! pouco depois do casamento.
A próxima ida ao tribunal está marcada para o mês de setembro.
Recorde-se que Athina Onassis, de 31 anos, e Doda Miranda, de 43, se conheceram em 2002, na Bélgica, quando ela ainda nem tinha completado 18 anos. Na altura, a diferença de idades fez correr muita tinta na imprensa internacional, mas, contra tudo e contra todos, mal atingiu a maioridade, a amazona rumou ao Brasil e, em dezembro de 2005, casou-se com Doda Miranda, que já tem uma filha, Vivienne, de 16 anos, fruto do relacionamento com a atriz e escritora brasileira Cibele Dorsa. O cavaleiro tem ainda a seu cargo Fernando, filho da ex-companheira e do empresário Fernando Oliva, que viva com o casal desde a morte de Cibele, em 2011.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras