Nas Bancas

0.jpg

DR

Sofia Ribeiro: “Nenhum de nós tem ideia do que cada pessoa enfrenta internamente cada vez que se cruza connosco”

Após um episódio menos agradável no trânsito, a atriz desabafou nas redes sociais.

CARAS
29 de junho de 2016, 09:30

Sofia Ribeiro foi operada há uma semana para remover o tumor que tinha mama e ontem, quando tentava retomar as suas rotinas diárias, passou por uma situação menos agradável no trânsito. A atriz, de 31 anos, relatou o sucedido no Facebook: “Ao fim de uma semana de ter posto o sacana na rua, vinha eu na minha alegria de quem consegue voltar a conduzir....

Devagarinho, quase parada é certo, mas lá fui eu ser um bocadinho independente e dar as minhas voltinhas.

Estaria tudo muito bem , não fosse o estado das nossas estradas, dentro desta linda Lisboa que mais parece um queijo suíço! Buraco sim, buraco sim, tampa de esgoto sim, tampa de esgoto não. O que parecia simples, tornou-se um verdadeiro jogo cheio de ‘emoção’. Quanto mais buracos e tampas de esgoto, mais pontos! Mas os pontos, esses, já os tenho eu que chegue nas mamocas, que quase me saltam... (os pontos) de cada vez que me desvio de um buraco e caiu noutro. Pergunto eu, havia necessidade de termos a nossa cidade assim?... Hum... Acho que não.

Não contente com esta aventura, já quase a chegar a casa, numa rua muito querida, cheia de uma linda calçada... que é o mesmo que dizer... Não respires e vai devagar a ver se isto não dói tanto e com sorte, chegas a casa com os mamilos no sítio onde os teus maravilhosos médicos amavelmente os colocaram.

Lá vou eu a 40km, vá, 30km! E o carro de trás começa a buzinar como se não houvesse amanhã. Desvio-me para dar passagem aos senhores que vinham com certeza em urgência, só podia! Mas não, vinham mesmo só muito zangados. Param o seu carro ao lado do meu, o senhor, um doce. Só não chamou a minha mãe pelo seu nome, de resto não faltou nada. A senhora, que devia ser sua esposa... ‘Atao pah, não andas?’ Ao que eu respondo, minha senhora eu estava a andar mas vá lá a sua vida e vá com Deus. O Sr. seu marido, continuava docemente a mandar-me para todos os lados possível e imaginários (e não, não era para a Thailandia, onde quero muito ir quando isto tudo terminar)! ... A Sra. em jeito de carinho (à sua maneira ) ainda me diz ‘Olha eu era tua fã mas já não sou!’ ... E com esta se foi.

Eu lá fiquei parada mais um bocadinho e pensei... Bem, noutra altura, eu que nunca fui santa nenhuma, pelo contrário! Levar desaforo para casa não era comigo, com certeza a coisa azedava. HOJE, o meu objetivo era somente, chegar a casa e chegar como sai. Bem, alegre e com os pontos todos. Prioridades!

O que quero partilha é uma reflexão sobre o nosso egoísmo. Quem sou eu para julgar o direito de alguém estar zangado com determinado assunto. A verdade é que nenhum de nós tem ideia do que cada pessoa enfrenta internamente cada vez que se cruza connosco. Ainda assim, ser gentil só nos pode fazer bem. Mais que não seja, à alma. Digo eu!

‘Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é’, diz Caetano Veloso e a meu ver diz muito bem!

Uma flor e um grande sorriso para vocês.

Ps: Obrigada, obrigada e obrigada por toda a força e energia que me dão”.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras