Nas Bancas

Presidente da Argentina telefona a Messi a pedir-lhe para ficar na seleção

O jogador anunciou este domingo que não voltará a vestir a camisola da equipa 'albi-celeste'.

Lusa
28 de junho de 2016, 09:41

O Presidente da Argentina, Mauricio Macri, telefonou, na segunda-feira, 27 de junho, ao futebolista Lionel Messi a pedir-lhe para ficar na seleção nacional. "Ele telefonou-lhe e disse-lhe quão orgulhoso se sentia pelo desempenho da seleção nacional e pediu-lhe para não ligar às críticas", instando-o a não abandonar a formação 'albi-celeste' , disse um porta-voz de Macri à agência AFP, em declarações ao telefone.
O pedido de Macri junta-se ao do ex-futebolista internacional argentino Diego Maradona que fez o mesmo apelo a Messi. "Messi tem que continuar na seleção. Ele tem de ficar porque ele vai chegar à Rússia em condições de se tornar campeão do mundo em 2018", afirmou Maradona, em declarações citadas pelo portal do jornal argentino La Nacion.
Messi, de 29 anos, anunciou, no domingo, o seu adeus à formação agentina após perder uma nova final, desta feita, a da Copa América do Centenário diante do Chile em grandes penalidades.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras