Nas Bancas

Filho de João de Deus Pinheiro escreve e ilustra livro infantil

“Inventei esta história para as minhas filhas e escrevi-a exatamente como a contei.” (João de Deus Pinheiro)

Sandra Cáceres Monteiro
26 de junho de 2016, 10:00

“A minha filha mais nova pensava que o lançamento do livro consistia em pessoas a... lançar livros!” Foi desta forma bem disposta que João de Deus Pinheiro, filho do ex-comissário europeu com o mesmo nome e pai de três filhas, apresentou o seu primeiro livro de literatura infantil, Será que os Monstros Existem?, no Chiado Clube Literário & Bar, no Tivoli Fórum, em plena Avenida da Liberdade.“Esta é uma história que inventei para as minhas filhas e que escrevi exatamente da mesma forma que contei. Quis descansar de uma vez por todas as crianças e mostrar-lhes que os monstros não existem”, explicou à CARAS o autor, que trabalha na área financeira e confessa não ter quaisquer pretensões de vir a ser reconhecido como escritor.
Visivelmente orgulhoso do filho, João de Deus Pinheiro não se cansou de lhe fazer elogios: “O meu filho João tem uma característica desde sempre: todos os miúdos o adoram! Ele tem um jeito especial para contar histórias inventadas aos mais pequenos e as crianças correm para ele. Parece que tem mel!”
Sentada na primeira fila de uma plateia composta, sobretudo, por familiares e amigos, Manuela Pinheiro estava igualmente orgulhosa do filho. “Não conhecia esta veia artística do João, foi uma agradável surpresa! Ele sempre adorou entreter as crianças com as suas histórias. As ilustrações, que também foram feitas por ele, estão igualmente fantásticas”, reconheceu, rodeada por alguns dos seus dez netos, de quem diz ser uma avó “bastante presente”.
A história deste livro tem como personagens principais a mulher, Luísa, e as três filhas de João de Deus Pinheiro, Mariana, Mafalda e Matilde, e os direitos de autor revertem na totalidade a favor do Banco Alimentar Contra a Fome.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras