Nas Bancas

Mariza comenta polémica: “Nunca escondi que sou africana”

A fadista faz parte das 20 mulheres que a revista “Executiva” considerou as mais influentes de Portugal e mostrou-se muito feliz com a distinção. “Todos os prémios são maravilhosos e adorei saber que integro este grupo de mulheres fabulosas.”

CARAS
19 de junho de 2016, 14:00

No dia em que foi distinguida com o prémio atribuído às mulheres mais influentes de Portugal, Mariza quis explicar a polémica em que se viu envolvida depois de um comentário deixado por uma seguidora no seu Facebook. “Ela questionou a minha africanidade e daí a minha resposta. Nunca escondi que sou africana! Ela diz qualquer coisa do género: ‘Porque é que pintas o cabelo se queres tanto sentir África?’, como se ao pintar o cabelo deixasse de ser africana. Se não tivesse posto em causa a minha africanidade, nunca responderia. Não foi um comentário que me tivesse magoado, mas achei que a pessoa devia ser esclarecida. O Facebook é uma porta aberta e temos de estar de coração aberto para receber tudo. É como se convidássemos toda a gente a entrar em nossa casa. E há quem goste e quem não goste”, justificou a fadista, sorridente.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras