Nas Bancas

Cães de Johnny Depp e Amber Heard voltam a gerar polémica

Devido ao divórcio dos dois atores.

CARAS
6 de junho de 2016, 18:16

Os cães de Johnny Depp estiveram no centro da polémica em maio do ano passado, depois de o ator os ter levado em trabalho para a Austrália sem aviso prévio, o que no país dá direito a prisão. Na altura, o ministro da Agricultura australiano, Barnaby Joyce, ameaçou abater Pistol e Boo se não regressassem aos Estados Unidos em menos de dois dias, e Amber Heard, a então mulher da estrela de Piratas das Caraíbas, chegou mesmo a declarar-se culpada pelo sucedido em tribunal.
Agora, os animais voltam a ser notícia devido ao divórcio do casal. A atriz do filme A Rapariga Dinamarquesa quer a custódia de Pistol, mas Depp nem sequer põe a hipótese de separar os dois Yorkshire Terriers. "Ele pretende que os cães sejam felizes e acha inaceitável que Amber sugira separá-los. Os cães são tratados como se fossem verdadeiros filhos deles. Johnny não vai desistir até ficar com eles", contou uma fonte ao jornal britânico Mirror.
Recorde-se que Amber Heard e Johnny Depp avançou com o processo de divórcio no final do mês passado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras