Nas Bancas

Emoção de Maria Rueff comove plateia do Coliseu

Este foi o terceiro Globo de Maria, mas teve um sabor especial, já que o recebeu pela sua atuação em ‘António e Maria’, peça que parte de personagens criadas pelo escritor António Lobo Antunes.

CARAS
28 de maio de 2016, 18:00

Quando percebeu que era a vencedora do Globo de Melhor Atriz de Teatro, Maria Rueff reagiu com tal emo­ção que contagiou todos os presentes e, em especial, Ricardo Pereira e Regina Duarte, que lhe entregaram o prémio. “Estou muito emocionada, francamente não estava a contar. Este espetáculo [António e Maria] é feito de um sonho de há muitos anos, quando ainda estava no Conservatório, de dar corpo a algumas das personagens de António Lobo Antunes e, portanto, neste momento sinto que sonhar vale mesmo a pena”, desabafou a atriz.
De madrugada, já em casa, e com o Globo na mesa de cabeceira, junto ao livro Da Natureza dos Deuses, de Lobo Antunes, a atriz dedicou o prémio ao pai, conforme partilhou nas redes sociais: “Em memória do meu pai, que me ensinou a ouvir os poetas, os génios, os sensíveis, os loucos, os marginalizados... por ser normalmente pela boca destes que a verdade fala.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras