Nas Bancas

Susan Sarandon acusa Woody Allen de abuso sexual

A atriz diz que o realizador “abusou sexualmente de uma criança” e reacende polémica antiga.

CARAS
17 de maio de 2016, 10:29

Susan Sarandon fez declarações polémicas acerca do realizador Woody Allen durante a conferência Women in Motion, que decorreu este domingo, 15 de maio, à margem do Festival Internacional de Cinema de Cannes. “Eu acho que ele abusou sexualmente de uma criança e, para mim, isso não está correto”, afirmou a atriz, de 69 anos, referindo-se aos alegados abusos cometidos por Allen à sua filha, Dylan Farrow, adotada durante o casamento com Mia Farrow. “Não tenho nada de bom para dizer sobre ele. É melhor não entrarmos por aí”, acrescentou Susan Sarandon, quando um dos participantes do público quis saber a sua opinião sobre o conceituado realizador que este ano teve honras de abertura do certame com o filme Café Society.
Por sua vez, Woody Allen, de 80 anos, prefere não alimentar mais esse tema polémico. “Eu segui em frente. Não penso nesse assunto. Trabalho e faço os meus filmes, apenas isso”, disse.
Recorde-se que os abusos terão sido cometidos há mais de 20 anos, mas Dylan Farrow decidiu falar deles publicamente em 2014, enviando uma carta aberta ao jornal New York Times, na qual dizia que o pai adotivo a tinha molestado quando tinha apenas sete anos. Na altura, o cineasta respondeu da seguinte forma às acusações, também através de uma carta aberta publicada no mesmo diário: "É claro que eu não molestei a Dylan. Eu amei-a e espero que ela um dia perceba como tem sido enganada, que tem um pai carinhoso e que tem sido explorada por uma mãe que está mais preocupada em manifestar a sua fúria do que com o bem-estar da filha. Eu acredito que a Dylan tenha vindo a acreditar que foi molestada. Se aos sete anos uma criança vulnerável é ensinada por uma mãe forte a odiar o pai porque ele é um monstro que abusou dela, é assim tão inconcebível que, após tantos anos, a imagem que a Mia queria passar de mim se tenha tornado real? Agora, 21 anos mais tarde, a Dylan vem novamente com as acusações que os especialistas de Yale investigaram e consideraram falsas".
Lembre-se que Woody Allen e Mia Farrow terminaram a sua relação ao fim de 12 anos, depois de ter sido descoberto que o realizador mantinha um caso com a filha adotiva da atriz com o anterior marido, Soon-Yi Farrow Previn, com quem ainda hoje é casado. "Eu amava profundamente a Dylan e senti-me culpado por, ao apaixonar-me pela Soon-Yi, colocá-la numa posição em que pudesse ser usada como peão numa vingança", acrescentou Allen.
Recorde-se ainda que Moses Farrow, o outro filho adotivo de Woody Allen e Mia Farrow, também veio defender publicamente o realizador, afirmando que o pai nunca abusou sexualmente da irmã.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras