Nas Bancas

Bárbara Norton de Matos: “Estou ansiosa para ter a Flor no meu colo”

Grávida de 34 semanas, a atriz vive dias felizes junto da filha Luz, de nove anos, e do companheiro, Ricardo Areia, que se prepara para ser pai pela primeira vez. Juntos, têm vivido cada momento intensamente.

Andreia Cardinali
23 de abril de 2016, 10:00

Bárbara Norton de Matos, de 36 anos, chegou tranquila e com um sorriso que evidencia a fase feliz que está a viver. Grávida de 34 semanas, a atriz prepara-se para ser mãe de Flor em maio, fruto da sua relação com o personal trainer Ricardo Areia, de 33. Ansiosa por ter a bebé nos braços, Bárbara confessou que tem vivido esta gravidez de uma forma muito especial, já que a tem partilhado também com a filha, Luz, de nove anos.
Noiva desde o início do ano, a atriz pretende viver esta gravidez em pleno e, por isso, apesar de já ter alguns planos para o casamento, pretende realizar a cerimónia só no próximo ano.
– Falta um mês para a Flor nascer. Já se sente ansiosa para tê-la nos braços?
Bárbara Norton de Matos – Já está quase, nem acredito! Quero mesmo ver a carinha dela e dar-lhe muitos mimos. Este último mês vai custar a passar, estou mesmo ansiosa para ter a Flor no meu colo.
– Como correu esta gravidez? Muito diferente da gravidez da Luz?
Esta gravidez está a correr bem. A da Luz custou-me um pouco menos, porque trabalhei até aos quatro meses de gravidez na série Inspector Max e desta vez o tempo passa mais devagar... Por outro lado, na gravidez da Luz engordei muito, 26 quilos, e nesta, até agora engordei 11, por isso, o facto de não estar tão pesada facilita.
– Como já é mãe de uma menina, preferia que fosse um rapaz?
Por acaso, não... Adoro a ideia de ser mãe de meninas! O que mais me interessa é que tenham saúde e sejam felizes.
– Ter uma filha com quem partilhar todos estes momentos torna esta gravidez ainda mais especial?
A minha filha já partilhava todos os momentos comigo e com o Ricardo. Ela é muito meiga e preocupa-se muito comigo, gosta de cuidar de mim... Por isso, tenho a certeza de que vai adorar cuidar da irmã. Vou fazer questão que a Luz participe em tudo.
– Como é que ela reagiu quando soube que ia ter uma irmã?
Ficou muito feliz e quando soube que ia ser uma menina quis logo partilhar o quarto com ela. A Luz fica feliz ao ver-me feliz. Tudo o que eu sinto ela sente. É assim. Somos muito próximas.
– A família, em especial o seu pai, [o treinador do União da Madeira, Luís Norton de Matos] também deve ter ficado muito feliz...
Toda a família ficou muito feliz, obviamente. O meu pai ficou todo babado por saber que vai ser avô de mais uma neta. Sempre rodeado de mulheres... Somos três raparigas e um rapaz e agora, com os netos, é igual.
– Sente-se preparada para voltar a ser mãe quase dez anos depois? As coisas estão com certeza diferentes...
As coisas estão diferentes, é verdade, mas também estou a fazer tudo com mais maturidade e mais calma. Acho que hoje em dia tenho a certeza daquilo que não quero e isso já é um grande passo, porque no passado era muito miúda e sentia-me meio perdida com a primeira contrariedade da vida.
– Essa maturidade não fará com que se torne uma mãe diferente do que foi com a Luz?
Acho que desta vez terei mais calma e conseguirei relativizar mais em algumas situações. Fui muito ‘mãe galinha’ com a Luz!
– E não foi isso que vos tornou tão próximas?
Nunca imaginei ter uma relação de tanadta cumplicidade como tenho com a minha filha. Acho que o facto de termos vivido só as duas durante muitos anos tornou a nossa ligação única. Às vezes até faz confusão quão parecida ela é comigo a nível emocional...
– Ter decidido voltar a ser mãe e estar noiva faz certamente do Ricardo uma pessoa muito especial...
Cada relação tem a sua importância e ainda bem que existiu um passado para ser possível valorizar a relação que tenho hoje em dia e o homem que tenho ao meu lado. Estou muito feliz e isso é o mais importante. Os filhos e o casamento são uma consequência da nossa história de amor. Se dura para sempre não sei, mas tudo o que vivi e que estou a viver com o Ricardo é muito bom... Vivo sempre um dia de cada vez.
– E já há planos para o casamento ou para já estão focados nesta fase?
Já temos alguns planos, sim... Mas temos tempo, só vamos casar-nos para o ano. Queremos que a Flor já tenha um ano para podermos ir de lua-de-mel mais descansados.
– Como é que o Ricardo está a viver esta fase? Participa em tudo?
O Ricardo está a lidar bem com tudo... A verdade é que nem sempre é fácil lidar com uma grávida, com as hormonas em constante sobressalto. O mais importante é que ele está sempre presente e ao meu lado nos dias bons e menos bons. Tem tido paciência [risos].
– Poucas mulheres falam das mudanças hormonais que uma gravidez traz...
Eu não paro de falar sobre isso com amigas, com o Ricardo e até com a Luz. Tem sido uma loucura emocional, tanto estou muito bem como choro e fico irritada. Confesso que, para mim, estar grávida não é a melhor parte de ser mãe e esta fase final já me custa. Não tenho posição para dormir, ando cansada durante o dia, custa-me fazer as tarefas diárias... Mas está quase e penso nisso todos os dias! Tudo vai compensar quando eu tiver a Flor nos braços.
– Acredita que estão preparados para as mudanças que um bebé pode trazer à vossa vida familiar e a dois?
Temos consciência de que no início não vai ser fácil. Aliás, é duro passar as noites sem dormir, não termos tempo para estarmos juntos, as hormonas que não me darão descanso... Mas estarmos cá e viver é isso mesmo, uma descoberta todos os dias. Aquilo que sei é que faremos tudo para conseguirmos passar todas as etapas juntos. Acho que ninguém está preparado a cem por cento para o nascimento de um filho.
– Com um PT em casa, que cuidados tem tido para manter a figura?
O meu PT consegue fazer com que eu saia de casa para ir treinar ao nosso ginásio, o Lagoas Health Club, duas vezes por semana, o que já é muito bom, porque ando sempre cheia de sono! Faço caminhadas no paredão e não ataco alarvemente o frigorífico. Mas confesso que a meio da noite vou devaadgarinho à cozinha ‘picar’ qualquer coisa [risos].
– Estar sem projetos profissionais nesta altura permite-lhe desfrutar melhor da graadvidez ou é motivo de ansiedade?
Planeámos a gravidez assim, sem eu estar a gravar, mas ainda estive a fazer teatro até aos dois meses. Fiz também uma campanha de publicidade o mês passado e sou a nova imagem da Bebé Vida. Por isso, com organização consigo pagar as minhas contas até voltar a trabalhar, o que deve acontecer ainda este ano.
– Calculo que a possibilidade de fazer criopreservação das células traga uma maior segurança no futuro.
Eu já tinha feito a criopreservação das células estaminais no nascimento da Luz e agora fazia todo o sentido repetir o processo, porque é mais um recurso para a saúde dos nossos filhos. Espero nunca precisar, mas não me sentiria bem sabendo que existe a possibilidade de guardar o sangue e o tecido do cordão umbilical para uma eventual doença e não o ter feito. Por isso, fui à Bebé Vida comprar o kit para levar para a maternidade e foi aí que conheci a Dra. Sílvia Martins. Houve logo uma empatia mútua e foi-me feito o convite para ser a nova imagem da empresa.
– Disse que tinha planos para regressar este ano ao trabalho...
Sim, falaram comigo sobre isso e vou trabalhar, mas ainda não sei exatamente quando. Também não estou com muita pressa, agora o meu foco é o nascimento da Flor.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras