Nas Bancas

Sofia Ribeiro responde a comentário desagradável no Facebook

Uma utilizadora das redes sociais que diz que a atriz rapou o cabelo porque quis e divulgou o vídeo para que todos vissem. No fundo, acusa Sofia de usar a doença para se autopromover.

CARAS
13 de abril de 2016, 09:18

“Há muito tempo que não tenho por hábito ler o que se diz por aí a meu respeito, mas chegou-me este infeliz comentário desta senhora e não posso ficar indiferente.

Não é tanto por mim e o que esta senhora sugere a meu respeito, porque eu tenho as chamadas ‘costas largas!... E como alguns dizem até com alguma razão, ‘pus-me a jeito’.

O que me assusta mesmo é que esta senhora não é a única a ser ignorante. Existe muita gente assim. Desinformada e preconceituosa! E é por causa de senhoras assim, que existe tantas mulheres, homens e até crianças, que já SOFREM todos os dias, com uma doença que lhe roubou a serenidade de viver dias normais!...E como se isso não bastasse, ainda têm que se cruzar no seu dia-a-dia com ‘pessoas’ deste género. Porque são estas as ‘pessoas’ que olham de lado, que apontam o dedo, que cochicham e que fazem desta doença o tabu que ainda é hoje em pleno século XXI.

A doença que não deve ser nomeada! A doença que deve ser vivida/sofrida, em silêncio como se as palavras fossem contagiosas.

São ‘pessoas’ como esta, que ainda acham que o Cancro, porque é assim que se CHAMA, se ‘pega’ ao toque ou por falarmos nele.

São pessoas como esta senhora, que pensam... ‘Coitadinha está mesmo com cara daquilo que tem’ Ou o contrário, quando não se tem assim tão mau ar como esperado...

‘Ela não está assim tão doente’

O Cancro não tem cara minha senhora, não é uma pessoa! Por isso, nem sempre cai o cabelo, as pestanas e sobrancelhas. No meu caso caiu. Infelizmente ou felizmente para mim, porque o que teve de doloroso também teve de catarse! Mas por vezes cai o cabelo todo, ou parte dele, outras vezes não. O mesmo acontece com as pestanas, sobrancelhas e outros pelos do corpo. Ainda assim, não é tão linear quanto isso, antes fosse. Cada caso é um caso! Cada Cancro é um Cancro e cada pessoa reage de forma diferente ao mesmo e aos seus tratamentos.

O Cancro não tem corpo, cor ou idade. Qualquer um pode ter, em qualquer idade e de qualquer tipo! E não, infelizmente e acredite que é com todo o meu pesar que informo, ainda não existe Cancros malignos, 100% curáveis! E o meu, não é diferente. Antes fosse. Acredite que me dava imenso jeito. Há Cancros sim, mais ‘agressivos’ que outros. No meu caso e para meu bem, o meu não é o mais ‘agressivo’ mas também não é o menos. O que não faz de mim ou de outra pessoa qualquer, alguém com mais ou menos Cancro. Cancro minha senhora, é Cancro! Com todo o peso que a palavra tem e não lhe tirando nenhum respeito, porque o merece, e caramba se merece!... Mas gostava que o Cancro fosse desmistificado. Que o mundo entendesse que é só uma doença. Podia ser gripe, enxaquecas, tuberculose mas é cancro.

‘Esse pisar de ovos’ Da doença tabu, dá a impressão que estamos a falar de uma coisa errada, algo proibido, culposo! A doença é seria muito séria e sim, rouba-nos muita gente ainda (além de mim, levou-me um avô, uma tia e alguns amigos)... sei bem do que falo mas é uma doença. Não é nem pode ser vergonha para ninguém tê-la e muito menos falar dela ou vivê-la como bem entender.

Vergonha é preconceito.

Vergonha e falta de respeito é não aceitar que cada um é livre de fazer o que quer com a sua vida, com a sua saúde ou até com a sua doença.

Se no mundo inteiro pessoas das mais diferentes áreas, incluindo a senhora, figuras públicas, anónimos, partilham nas diversas redes sociais, tudo e mais alguma coisa das suas vidas, o lhes vai na ‘alma’... Porque é que eu não hei de partilhar com os que me gostam e seguem muitos deles, antes mesmo de eu estar doente, este momento que estou a passar e que afeta tanta gente no nosso país e por este mundo fora?

Ver uma amiga identificar outra, numa publicação minha, dizendo: ‘Vai ler, vai-te dar força’ Se questões eu tivesse, deixei de ter.

Se uma partilha minha, serve para de alguma forma, dar ânimo a uma só pessoa que seja, para mim é mais do que suficiente para ter a certeza de que estou a fazer a coisa certa.

Dou força e recebo força. Dou carinho e recebo carinho de tanta gente que de alguma forma sabe do que falo... o que vivo. Já passou pelo mesmo, pior, está a passar, alguém próximo que viveu algo parecido... Ou porque simplesmente pode vir a passar. Qual é o mal disso? Não estamos todos no mesmo barco? Números dizem que muito em breve 80% da população mundial, teve ou vai ter algum tipo de Cancro.

Não devemos estar mais preocupados em ser atentos e despertos para o tema, tomando as devidas medidas e cuidados?

Não é não falando das coisas que elas deixam de existir. A meu ver, pelo contrário! Quanto mais falarmos e partilharmos uns com os outros, quanto mais se souber, mais bem preparados estaremos se um dia for a nossa campainha a tocar e não a do vizinho. Sim, porque a nossa, também toca!

Não deixes que uma adversidade ou alguém te defina, que a rotina te faça esquecer que o hoje é a nossa única certeza que temos. Vive a vida que queres viver porque tudo muda num segundo.

Um beijo dos gigantes no vosso coração”, escreveu a atriz no Facebook.
Recorde-se que Sofia Ribeiro foi diagnosticada com cancro da mama em novembro do ano passado e no início de janeiro divulgou um vídeo do momento em que rapou o cabelo, rodeada de amigos.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras