Nas Bancas

Kesha diz ter sido pressionada para retirar queixas de abuso sexual

A cantora acusa Dr. Luke de a ter violado e agredido e garante que tentaram silenciá-la.

CARAS
5 de abril de 2016, 18:30

O processo em que Kesha acusa o produtor musical Dr. Luke de violação e agressão ainda promete fazer correr muita tinta. Este fim de semana, a cantora voltou a falar no assunto e referiu que tentaram silenciá-la, oferecendo-lhe dinheiro para que mentisse. Caso aceitasse retirar a queixa e dissesse que as acusações eram falsas, poderia cessar o contrato e deixar de trabalhar com o produtor. “Ofereceram-me a liberdade se eu mentisse. Eu teria de mentir, desculpá-lo publicamente e dizer que nunca fui violada. É isso que acontece por detrás das portas. Mas eu não vou abdicar da verdade. Prefiro arruinar a minha carreira do que mentir por causa de um monstro outra vez”, escreveu a artista, de 29 anos, no Instagram.
Na mesma rede social, um representante de Dr. Luke publicou o seguinte comunicado: “A justiça disse repetidas vezes que Kesha está livre para gravar sem o Dr. Luke e que ela não mostrou nenhum facto que sustentasse as suas alegações. Isto acontece porque todas as provas, incluindo o próprio depoimento de Kesha, que foi gravado, são falsas”. No mesmo documento, o representante volta afirmar que o único propósito da cantora é “o enriquecimento pessoal ao acabar com contratos e conseguir outros mais lucrativos”, já que assinou outros contratos com o produtor mesmo depois de alegadamente ter sido violada.
Recorde-se que Kesha foi a tribunal no início deste ano para pedir o fim do contrato com a Lemosabe Records, propriedade da Sony, alegando que foi drogada, violada e que os distúrbios alimentares de que sofre são o resultado dos abusos cometidos por Dr. Luke.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras