Nas Bancas

Aos 26 anos, Sara Matos tem uma certeza: “Não penso ser mãe tão cedo”

A atriz vive uma relação discreta com o também ator Pedro Teixeira, de 35 anos, que terá começado no início do verão passado. Afastada das novelas há algum tempo, Sara tem um novo projeto, agora na SIC.

Sandra Cáceres Monteiro
2 de abril de 2016, 14:00

Tranquila foi a palavra que Sara Matos mais vezes repetiu nesta conversa. Uma palavra, aliás, que lhe assenta que nem uma luva. Com uma agenda a transbordar de compromissos, a atriz mostrou-se sempre muito calma e provou, tal como afirma nesta entrevista, que adora estar em contacto com a natureza, como era hábito fazer na infância com os pais e o irmão mais novo. Mesmo agora que está a mudar-se para a SIC, onde vai abraçar um novo projeto, no início de maio, Sara mantém a serenidade e não evidencia qualquer ansiedade. “Foi uma decisão muito ponderada. O projeto da SIC é muito ambicioso. Ainda sou bastante nova e esta é apenas mais uma etapa na minha carreira”, revelou – não resistimos a escrever – tranquila e cheia de vontade de dar o seu melhor. Apenas não quis comentar a relação com Pedro Teixeira, remetendo-se ao silêncio quando questionada sobre o tema. Dias depois, acabaria por admitir, em entrevista ao programa Alta Definição, a relação com o ator, mas mantendo a decisão de não fazer comentários.
Encara a mudança em geral como algo positivo na sua vida?
Sara Matos –
Sim, sou uma pessoa ponderada mas também muito intuitiva. Cada pessoa é um mundo e cada um de nós tem a sua maneira de estar e de viver. A verdade é que a mudança está presente em tudo o que nos rodeia. Até o próprio dia muda sem estarmos à espera... Ainda ontem estava um sol incrível e às cinco da tarde começou a chover torrencialmente! [risos]
– Teatro, televisão, cinema... Para que lado balança o seu coração?
Gosto igualmente das três áreas, sem dúvida. São as três muito importantes e contribuem para que tenhamos o pacote completo. Para mim, faz muito sentido inves­tir em todas elas.
– Sei que cozinhar é outra das suas paixões. Qual é a sua especialidade?
Diria que é o peixe! [risos] Peixe e forno são para mim duas coisas que casam na perfeição. Faço é sempre questão de cozinhar com produtos biológicos. E quanto mais simples a receita, melhor.
Além da preferência pela alimentação biológica, que outros cuidados tem consigo?
Sou apaixonada pelo exercício físico, que pratico todos os dias, e gosto de variar. Faço ioga, jogo vólei... Sou aquela pessoa que gosta de experimentar tudo. Ainda na semana passada fiz uma aula de judo! [risos] Bebo também muita água e faço questão, sempre que possível, de andar sem maquilhagem.
– E quando se vê ao espelho, gosta sempre do que vê?
Não sei se me sinto sempre propriamente bonita, mas sinto-me bem, sinto-me limpa. Sou muito descontraída, sempre que posso visto leggings ou um fato de treino. Adoro sentir-me confortável! Mas o mais importan­te é sentir-me bem interiormente para estar também mais disponível para os outros.
– Como foi passar de mera desconhecida a figura pública?
Foi um processo tranquilo... Lembro-me perfeitamente da primeira vez que me reco­nheceram na rua. Foi na altura dos Morangos com Açúcar e fui abordada por um grupo de crianças que me pediram um autógrafo. Since­ramente, não sei se é por viver no centro de Lisboa e estar habituada a andar a pé e de metro, mas para mim é super pacífico e até gosto bastante que as pessoas venham ter comigo.
– Quer dizer então que não tem saudades de passar despercebida na rua?
Não, nada! O passado é passado e este agora é o meu presente! Já faz parte de mim... E as abordagens são sempre muito simpáticas.
– Ser atriz era um sonho de menina?
De sempre! Não me lembro sequer de ter querido ser outra coisa. Mas foi uma vontade que nasceu única e exclusivamente de mim.
– Como é que foi a sua infância?
Foi uma infância tranquila, passada em Lisboa. Tive a felicidade de, desde muito cedo, saber o que queria fazer na vida e tive o apoio incondicional da minha família. Isso ajudou-me bastante a começar a criar as minhas bases, as minhas ambições. Tive a vida muito facilitada nesse sentido.
– Que memórias fotográficas guarda desse tempo?
Sempre fui muito ligada à natureza e lembro-me de passear com os meus pais e o meu irmão por Monsanto, pelos jardins das Gulbenkian... Ainda hoje preciso muito disso na minha vida, de sentir o verde da natureza.
– Foi uma adolescente fácil?
Acho que sim... O mais difícil na adolescência é mesmo sabermos o que queremos fazer da vida e essa questão nunca me atormentou.
– Conserva amizades dessa altura?
Sim, mas é claro que tenho conhecido outras pessoas, feito novos amigos.
Quais foram os principais valores que os seus pais lhe incutiram?
Essencialmente, o respeito pelo próximo. Vivemos em sociedade e crescemos muito uns com os outros. Não conseguimos dar dois passos na rua sem esbarrarmos com alguém. Quanto mais humanos e genuínos formos, mais felizes seremos.
– Um dia, quando for mãe, são esses mesmos valores que vai querer transmitir aos seus filhos?
Sim, naturalmente, mas não penso muito nisso. Até porque não penso ser mãe tão cedo.
– O respeito é também o mais importante numa relação afetiva?
Sim, é mesmo isso, há que respeitar sempre a outra pessoa.
– Considera-se uma pessoa fácil?
Os outros, pelo menos, dizem que sim [risos]! Respeito muito os outros, é impensável para mim entrar no espaço de outra pessoa sem ter tido autorização para o fazer. Acho difícil ser inconveniente ou intrometida em algum momento...
– Já alguém a desiludiu a sério?
Não, acho que não. Mas isso tem a ver também com alimentarmos ou não esse tipo de questões. A minha maneira de ser não me permite perder tempo a pensar nesse tipo de questões.
– Gosta de estar sozinha?
Sara –
Adoro estar sozinha! Sou muito caseira... Além disso, tenho sempre um bom livro para ler.
– Continua a não comentar a sua relação com o Pedro Teixeira?
[Um sorriso acompanha o silêncio]

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras