Nas Bancas

A última conversa de Nicolau Breyner com a CARAS

Há pouco mais de uma semana, o ator foi homenageado no Porto e contou à CARAS que gostaria de realizar um filme de terror.

CARAS
14 de março de 2016, 16:45

O ator, encenador e produtor foi homenageado na 36.ª edição do Fantasporto – Festival Internacional de Cine­ma Fantástico do Porto. Nicolau Breyner disse à CARAS que se sentia “honrado com a distinção” e aproveitou para referir que “gostava de fazer um filme de terror”.
Lembrando as temporadas que passava a norte com as com­panhias de teatro que integrou, Nicolau Breyner explicou: “Vir ao Porto é sempre uma alegria, passei aqui grandes momentos da minha vida. É uma cidade que me faz reviver o passado.” O regresso aos palcos ainda não tem data e está neste momento a gravar a novela da TVI A Impostora. “É muito bom fazer novelas em Portugal, gosto do ritmo das gravações e de reencontrar os amigos”, diz, realçando os momentos de partilha: “A nova geração de atores parece-me muito talentosa e é com muito gosto que trabalho com os mais novos.” Em simultâneo, o ator vai gravar no Alentejo, já em abril, o filme Seara do Vento, de Sérgio Tréfaut.
Desejado pelo seu talento e experiência, continua no ativo como ator e professor, mas desabafa: “Têm sido anos muito preenchidos, mas estou doido para parar. Estou desiludido e can­sado, e começo a ficar preguiçoso. Há dias em que não me apetece trabalhar”.
Nicolau Breyner morreu esta segunda-feira, 14 de março, aos 75 anos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras