Nas Bancas

Pedro Guedes: “O surf é o meu escape para tudo”

Modelo revela as suas previsões para o evento das ondas perfeitas.

Divulgação
10 de março de 2016, 18:16

O Allianz Capítulo Perfeito powered by Billabong continua à espera de ondas perfeitas para convocar os atletas escolhidos pelo público e proporcionar um grande espetáculo de surf na Praia do Norte, na Nazaré.
Pela primeira vez associado ao evento no papel de Embaixador, o modelo Pedro Guedes revela as suas expetativas para a quinta edição do Capítulo Perfeito, competição que acompanha desde a primeira edição e que descreve como “fora da caixa”.
Quais são as tuas expetativas para esta edição do Capítulo Perfeito, que pela primeira vez se vai realizar na majestosa Praia do Norte, na Nazaré?
Pedro Guedes:
As expectativas são as maiores. Tenho viajado um pouco por todo o mundo e os surfistas só falam na Nazaré. Neste momento, a Nazaré é capaz de estar à frente do Cristiano Ronaldo, o que é uma coisa difícil de acontecer. Para além disso, a organização conseguiu elevar ainda mais o nível com o casting que fez, onde se incluem os maiores tube riders do mundo. Só por aí, o espetáculo já está garantido. Lembro-me que há uns anos os campeonatos eram feitos no verão, para terem mais gente na praia, mais visualização. Hoje em dia, com as redes sociais, o que interessa realmente é mostrarmos ondas perfeitas, e isso não é no verão que consegues ter. Podes ter boas ondas mas não é no verão que vais encontrar o melhor mar. Só este formato já dá logo 10 estrelas a esta competição.
Quem vai levar o troféu?
-
De coração, estou a torcer pelo Bruce Irons porque representa uma coisa muito potente no surf mundial, que é a família Irons. Entre os portugueses, tenho o meu grande amigo João Guedes, temos o Nicolau, o Saca, o Alex Botelho… Depois temos o Bobby Martinez, cujo estilo adoro, até porque é goofy como eu. Temos o Hobgood, que é tube rider exímio. Vai ser uma competição muito interessante e, acima de tudo vamos, vai conseguir ter o alcance mundial que tanto se esperava de Portugal neste tipo de condições. A Nazaré não é só tow-in nem ondas de 30 metros; também tem ondas de 2, 3, 4 metros perfeitas.
Quem vai protagonizar o maior tubo, a onda nota 10?
-
Não vai haver só uma nota 10, vai haver várias. Hoje em dia o nível de surf está muito elevado e pouco importa se és português, havaiano, californiano, australiano, brasileiro… Quando o mar está bom os melhores vão-se destacar. Só espero que este evento fique para a história, como muitos eventos que têm tornado este inverno memorável, como o Eddie Aikau, as sessões em Jaws, os campeonatos em Pipeline… Só falta a Nazaré chegar e entregar a prenda perfeita. Espero que se vejam muitos 10. Este Capítulo Perfeito tem tudo para se tornar num evento mundial.
Quem vai protagonizar o maior wipeout, a queda mais aparatosa?
-
Vai ser aquele que não vai conseguir fazer o que queria. Espero que ninguém se magoe, porque realmente aquela onda tem consequência, é pesada, e toda a gente que lá surfa sabe disso. Podes estar a surfar ondas de 1 metro, levar com um lip na cabeça e ficar aflito. Aquilo é um quebra-cocô, tem pouca profundidade, e não tens muito por onde fugir a não ser para dentro da areia.
É o primeiro ano em que te associas a este evento como Embaixador. Como tem sido a tua relação com o Capítulo Perfeito ao longo dos anos? És fã desde a primeira edição?
-
Eu e o Rui [Costa, organizador] somos amigos há muitos anos, fomos vizinhos um do outro. É uma pessoa super dinâmica que sempre teve uma visão muito mais à frente daquilo que normalmente se quer. Ele teve de explicar aos investidores a verdadeira essência do surf, que são as ondas perfeitas. Teve de dizer: “vocês não podem fazer um campeonato se tiver onshore, se não houver ondulação, mesmo que esteja um grande dia de sol, porque isso não interessa. O sol e o calor vão trazer muita gente à praia mas o surf em si não vai ser divulgado da melhor forma, como uma coisa boa que temos para oferecer em Portugal.” A Nazaré é dos municípios que mais têm apostado no surf e o Capítulo Perfeito é exatamente isso, é aquela adição do campeonato mais perfeito que se possa imaginar. Todos os atletas querem participar e tenho a certeza que muitos ficam tristes de não serem selecionados, porque a cada ano que passa fica mais difícil ser-se escolhido entre a elite do surf nacional e também mundial. O conceito do Capítulo Perfeito estava destinado ao sucesso desde o início. Dou os parabéns ao Rui e sinto-me grato pelo convite que me fez; é gratificante saber que é um amigo meu que está por trás disto, uma pessoa normal, trabalhadora, que tem objetivos, visão e consegue fazer com que as coisas aconteçam. Tem de haver sempre alguém que suba a corda. É preciso perder o medo de as marcas não investirem porque não vai haver pessoas na tenda a ir buscar as canetas da Vodafone ou os lenços da TMN. Isso não interessa. O que interessa é teres os melhores do mundo e apareceres nos media nacionais e internacionais, para depois vir o resto.
Sendo uma figura pública, a tua imagem chega a um público muito mais abrangente. Às pessoas que te seguem e que não são surfistas, como explicarias este conceito da onda perfeita, esta obsessão do surfista pelo tubo perfeito?
-
Nós, surfistas, somos iguais a todas as pessoas que fazem as coisas por gosto. Um surfista que gosta de estar na água torna tudo muito mais fácil, mais bonito. Acima de tudo, é a alegria inerente a isso, porque quando fazes uma coisa por gosto (como é o caso do surf) e a fazes bem, no fim do dia vais estar com aquele sorriso. Limpa-te a alma. O surf para mim é isso: é antidepressivo, é o meu escape para as finanças, para o trabalho, para tudo. A onda perfeita é as pessoas fazerem aquilo de que gostam quando corre bem. Uma pessoa pode gostar de correr de manhã mas se estiver a chover ou muito vento vai sentir aquela hesitação. Agora, se estiver um solzinho bom e puder desfrutar da corrida num dia perfeito… a onda perfeita é isso.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras