Nas Bancas

João Jacinto: “A elegância também se faz de dentro para fora, é um estado de alma”

Filho único, nascido em Angola e criado em Lisboa, João Jacinto dedica hoje a maior parte do seu tempo ao “Gentleman’s Journal”, plataforma digital focada nos temas da moda, cultura e “lifestyle”.

Sofia Lourenço
27 de fevereiro de 2016, 16:00

João Jacinto, de 41 anos, é o autor do Gentleman’s Journal, um blog dedicado ao mundo masculino que faz parte da rede Caras Blogs. Fomos conhecê-lo melhor na barbearia e bar O Purista, em Lisboa.
– Que percurso antecede a criação do blog?
João Jacinto – Na minha vida fui sempre encaminhado pelas circunstâncias e pelas pessoas que me rodeiam, e numa altura de transição, após fazer o mestrado em Teologia, sugeriram-me que fosse trabalhar numa agência de comunicação. Fiquei no meio até hoje, trabalhei sempre em agências, na ModaLisboa, e o blog é uma continuidade de tudo o que fiz. Agora quero fazê-lo evoluir, estabelecer-se como plataforma, e oferecer ao homem português coisas interessantes e concretas. Mostrar, por exemplo, que a elegân­cia não se faz só de fora para dentro, mas também de dentro para fora, é um estado de alma.
– E o Gentleman’s Journal nasce de que circunstâncias?
– O blog nasceu de uma situa­ção de desconforto, de tomada de decisões sobre o destino que iria dar à minha vida, de uma desilusão com alguém. É muito engraçado, porque surge no confluir de coisas negativas.
– A dedicação ao blog exige sacrifício das relações pessoais?
– Acaba sempre por cortar muito nas relações pessoais. E como passei a estar mais exposto, tento reservar-me. Ainda assim, arranjo tempo para a família e para os amigos, um bem precioso.
– E lida bem com a solidão?
– Agora, sim... Tive más expe­riências no passado e tão cedo não volto a envolver-me. Foco-me no trabalho, nos amigos e na família, por isso nunca me sinto sozinho.
– Então, constituir família nunca foi um objetivo?
– Sempre me imaginei sozinho. Tive pessoas interessantes na minha vida, mas tenho medo da traição e não lido bem com isso. Devido à minha educação e formação, sou um homem de muita fé e a presença de Deus, apesar de não colmatar tudo, dá-me força.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras