Nas Bancas

Criticado por tourear com a filha ao colo, Francisco Rivera recebe apoio dos colegas

Muitos partilharam fotos suas com os filhos nas redes sociais.

CARAS
26 de janeiro de 2016, 13:59

Uma fotografia de Francisco Rivera a tourear com a filha de cinco meses nos braços lançou a polémica nas redes sociais. “A estreia de Carmen. É a 5.ª geração que toureia na nossa família. O meu avô toureou assim com o meu pai. O meu pai toureou assim comigo e eu fi-lo com as minhas filhas, Cayetana e Carmen. Orgulho de sangue”, foi a legenda usada pelo espanhol para descrever a imagem. “Repete-se a história. Viva a melhor herança, o sentimento, a pureza, a honra”, acrescentou noutra fotografia em que aparece ainda criança aos ombros do pai.
A publicação destas imagens foi quanto bastou para que a discórdia se instalasse: de um lado os que apoiam a atividade e enaltecem o significado deste momento e do outro os que criticaram o gesto, por considerar que se tratava de um pai a brincar com a vida da filha e a pedir, inclusivamente, para que responda perante a justiça por tal ato. E foi precisamente a estes últimos que Francisco Rivera fez questão de responder no Twitter: “Como está Espanha… Pensar que coloquei a minha filha em perigo é uma barbaridade. Nunca estará mais segura do que no meu colo. Não podem imaginar o sentimento maravilhoso que é tourear com as minhas filhas. E o facto de quase ter perdido a vida em agosto passado [ficou gravemente ferido após ser colhido por um touro], este momento é ainda mais bonito. Oxalá eu pudesse ser respeitado como respeito toda a gente. O respeito é a base da sociedade. Nunca a minha filha esteve tão segura, sou toureiro porque Deus assim quis, vivo para isto e dedico-me [à minha profissão] 365 dias por ano. Não correu risco nem por um segundo. Há coisas muito mais perigosas, que não vou mencionar, e que estão cheias de crianças. Respeitam as nossas tradições por favor”. E mais tarde acrescentou: “A quantidade de insultos e de pessoas a desejarem a minha morte é impressionante. Que tipo de pessoa deseja a morte de outra? Oxalá as minhas filhas amanhã sintam por mim metade do orgulho que eu sinto pelo meu pai!”.
Foi também nas redes sociais que muitos colegas de profissão de Rivera demonstraram a sua solidariedade, partilhando fotografias na arena com os filhos ao colo. A sua mulher, Lourdes Montes juntou algumas das imagens e partilhou uma montagem a falar do companheirismo que existe na profissão.
Alfonso Alonso, ministro da Saúde espanhol, considera que “não é adequado colocar em risco os menores”. “Não se deve fazê-lo em nenhuma circunstância e é bom que o pai reflita sobre isso, que não volte a por a filha em risco”, disse em declarações a uma radio espanhola, esclarecendo que, para já, deverá haver apenas um aviso e não uma ação judicial. [Francisco Rivera] é uma pessoa com uma perícia e um conhecimento da matéria incríveis e por isso considero que não se correram grandes riscos. Não é como se tivesse sido qualquer um de nós a fazê-lo”, rematou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras