Nas Bancas

12573053_1092009264156830_5603388347060009731_n.jpg

D.R.

Condecoração de Tony Carreira atribuída pelo governo francês gera polémica

O cantor afirmou nas redes sociais que a embaixada de Portugal em França não quis acolher a cerimónia de entrega da medalha de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.

CARAS
18 de janeiro de 2016, 13:38

Tony Carreira foi condecorado na passada sexta-feira, 15 de janeiro, com a medalha de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras do governo francês, um prémio que já também foi atribuído a Bob Dylan, David Bowie, Amália Rodrigues e Mariza.
No entanto, este assunto está a gerar polémica, uma vez que o cantor, de 52 anos, afirmou nas redes sociais que a embaixada portuguesa em Paris não quis acolher a cerimónia de entrega da medalha. “Quando tomei conhecimento desta condecoração, pedi se seria possível entregarem-me a medalha na embaixada de Portugal em Paris (a embaixada do meu país), pedido recusado pelo Sr. Embaixador de Portugal em Paris. Tive pena, fiquei triste, mas não mexe em nada com o meu orgulho em ser português, e hoje quero partilhar esta honra com todos os portugueses. Obrigado a França por esta homenagem, ao me homenagearem estão a homenagear Portugal”, disse, em tom de desabafo no Facebook.
Em declarações à TSF, Moraes Cabral, embaixador de Portugal em França, explicou que a controvérsia com Tony Carreira não faz sentido, pois não é uma prática comum realizar esse tipo de eventos na embaixada. “Seria um bocadinho estranho que uma condecoração francesa fosse imposta na embaixada de Portugal e porventura até por mim”, declarou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras