Nas Bancas

Alexandra Bento: “Seria importante criar nutricionistas escolares”

Durante uma pausa para participar num programa ‘detox’ do Magic SPA, no Pestana Palace, a bastonária da Ordem dos Nutricionistas defende que um nutricionista na escola atenderia não só à saúde das crianças como à dos adultos que estas virão a ser.

CARAS
22 de dezembro de 2015, 18:00

Presidente da Associação Por­tu­guesa dos Nutricionistas durante 13 anos e bastonária da Ordem dos Nutricionistas desde 2012, Alexandra Bento conhece bem os erros alimentares dos portugueses, nomeadamente o consumo excessivo de sal e de açúcar, e está convicta de que a educação alimentar deve começar na escola. “Estamos convencidos de que com um nutricionista na escola poderíamos atender à saúde das crianças e dos adultos que elas virão a ser. O que as escolas públicas têm neste momento são alguns referenciais emanados pela Direção-Geral de Educação para as máquinas de venda automática, cantinas e buffets escolares, e o que gostávamos era que todas as escolas tivessem a supervisão das refeições por parte de um nutricionista, e que este pudesse sistematicamente pesar e avaliar as crianças, promovendo ainda sessões de educação alimentar”, defende Alexandra Bento, acrescentando que é grande a probabilidade de uma criança obesa se tornar um adulto obeso, já que “é na infância e na adolescência que se define o número de células adiposas que transportamos para a vida adulta”.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras