Nas Bancas

Vinho de excelência do Douro junta grupo de caras conhecidas em Lisboa

“Hoje em dia aprecio mais o vinho branco, pois o tinto deixa-me cheio de sono.” (Nicolau Breyner)

CARAS
15 de dezembro de 2015, 18:10

Artista plástica de formação, Cláudia Cudell viu-se envolvida na produção de vinho por ‘culpa’ do marido, o cirurgião vascular Jorge Tenreiro. “O meu marido sempre foi um apaixonado pelo Douro, pela terra e pelos bons vinhos”, contou, no dia em que apresentou no restaurante Pabe, em Lisboa, os vinhos da Quinta do Cume, que produz na aldeia histórica de Provesende, em Sabrosa.
Entre os convidados estava Nicolau Breyner, que se mostrou encantado com o Branco Reserva. “Confesso que hoje em dia aprecio mais o vinho branco, pois o tinto deixa-me cheio de sono”, disse o ator, a dias de começar as gravações da novela A Impostora. Separado de Mafalda Bessa desde o verão, contou ainda que os dois continuam bons amigos e que se falam quase todos os dias. De qualquer forma, diz, “penso que já não haverá hipótese de nos juntarmos outra vez”.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras